.

.

.

.

terça-feira, 7 de julho de 2015

Portugal vai receber 1500 refugiados nos próximos dois anos

O Ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, já comunicou a disponibilidade à Comissão Europeia. Uma notícia revelada na edição de hoje do Diário de Notícias, que conta que a maioria dos refugiados serão migrantes sírios, muitos com formação superior e capacidade financeira.
A avaliação de risco de segurança será feita pela secretas, mas uma fonte policial próxima do processo, citada pelo Diário de Notícias, afirma que tendo como exemplo os 70 sírios que em 2013 chegaram ilegalmente a Portugal vindos de Bissau, "a nacionalidade dos refugiados até dá alguma tranquilidade. Dos 1500 migrantes que Portugal irá receber são quase todos da classe média, estavam integrados na sociedade e têm recursos financeiros".
Citada pelo DN, uma fonte que está a acompanhar este processo, sublinha que "independentemente de quererem ficar em Portugal, o mais provável é que, tal como a Itália e a Grécia, este seja apenas um ponto de passagem para países do Norte da Europa e para os Estados Unidos onde estes refugiados têm familiares e comunidades enraizadas".
Yannis Behrakis/Reuters
Portugal vai receber 1500 refugiados nos próximos dois anos
A Comissão Europeia tinha sugerido a Portugal acolher 2 mil e 400 pessoas, Portugal defendeu um ajustamento de critérios e nos últimos dias o Ministro dos Negócios Estrangeiros, com o acordo do primeiro ministro, comunicou a Bruxelas disponibilidade para receber 1500 refugiados do mar Mediterrâneo, durante os próximos dois anos.
De acordo com o Diário de Notícias, o Ministério da Solidariedade e da Segurança Social, o Ministério da Administração Interna e os serviços de Informações já estão a preparar esta operação.
No primeiro semestre do ano mais de 137 mil pessoas atravessaram o Mediterrâneo, atingindo um número recorde de migrantes, com um aumento de 83% face ao mesmo período de 2014.
«TSF»

2 comentários:

Anónimo disse...

Claro que para não variar, a Alpiarça vai calhar meia dúzia desta gente para aumentar à ciganagem que aterrou neste terra e se calhar até ter emprego na Câmara.
Os comunistas autárquicos e a oposição nesta matéria vão estar juntos para que se junte mais alguns aos que já cá estão.
O slogan que já corre por ai, o de “Alpiarça, terra de Romenos” e de ciganagem assenta como uma luva e prova o consentimento dos eleitos e respectiva oposição que para não perderem votos permitiram que Alpiarça seja uma terra que recolhe e dá asilos a este tipo de tralha.
E para provar vamos aguardar (sentados) pelo esclarecimento de Mário Pereira, Francisco Cunha e Pedro Gaspar.
Fazer turismo com esta gente em Alpiarça, só se for para sacar votos. Como diz o JA “REALIZE OS SEUS SONHOS DE VERÃO NO “CORAÇÃO” DO RIBATEJO” só se for para malucos.
Esta publicidade devia era ser tirada que só prejudica a imagem do jornal e da terra porque não corresponde à verdade

António Jorge disse...

Nisto somos os maiores. Ainda vamos ter um presidente de Câmara Russo ou Ucraniano ou Romeno...