.

.

.

.

terça-feira, 31 de março de 2015

Mário Pereira garante que todas as promessas eleitorais serão cumpridas

Mário Pereira (foto) presidente da Câmara de Alpiarça sabe que o princípio da confiança e da credibilidade é o valor mais importante que pode existir na política e daqui fazer questão que todas as promessas eleitorais que fazem parte do “Programa Eleitoral CDU/2013/2017” sejam para cumprir.
Segundo pode ser lido no manifesto eleitoral da CDU a conclusão e as promessas eleitorais que constam no documento oficial estão quase todas cumpridas.
Das poucas que faltam algumas dependem do âmbito financeiro do Quadro Comunitário de Apoio 32014/2020 cujos projectos de candidaturas já estão em fase de avaliação.
Os restantes que terminarão antes do mandato são pequenas promessas que não exigem grandes gastos financeiros.
Salienta-se que estão a decorrer sessões individualizadas de esclarecimento sobre Empreendedorismo e Autoemprego com um técnico da Nersant no Gabinete de Apoio ao Empreendedorismo e Empregabilidade.
Segundo a politica da CDU  o princípio da confiança e da credibilidade é o valor mais importante que pode existir na política.
Por estas razões é que o Programa Eleitoral não apresenta – ao contrário da outras forças politicas locais – um “mundo maravilhoso” ao dobrar da esquina, com “projectos estruturantes” para todos os gostos que transformariam o concelho num “eldorado”, mas que todos sabemos que não passam de demagogia e aventurismo, segundo se pode ler no documento oficial da CDU.

A crise da Renoldy e o Lay-off


Convenhamos entender que o problema da Renoldy não se prende com o facto de existir de facto vontade de dissolver a empresa e deslocaliza-la para outro local ou país.
Tem a Renoldy muitos problemas externos à sua laboração, o principal deles a dependencia das grandes companhias de distribuição, pois sendo esta uma empresa de embalamento de leite de marcas brancas/Lowcost, fica assim altamente dependente da "desmensurada" guerra comercial entre as grandes companhias de venda a retalho. Pois pensemos, se um deste grupos economicos encontrar na europa preços melhores, virá para o nosso mercado vender mais barato e assim esmagar os preços do mercado, levando a que as outras empresas ou comprem externamente mais barato, ou esmaguem os preços.
Solução... é facil falar no problema, mas falar na solução tudo se torna mais complicado. O Lay-off embora seja uma medida quase e volto a reforçar o quase, Paliativa é á data a melhor das soluções, pois pode evitar uma morte abrupta da Renoldy, permitindo a esta ainda lutar pelo seu mercado. Quanto aos funcionários, acho que devem estar preocupados, mas não se armem em "revolucionários" com manifs e demais expressões de inconformismo irracional e tentem é amenizar a situação e os que não poderem suportar os tempos difíceis que ai veem, procurem outras saidas/soluções.
Noticia relacionada:

CLDS+ Alpiarça

Empreendedorismo e Autoemprego em Alpiarça



Decorrem quinzenalmente no Gabinete de Apoio ao Empreendedorismo e Empregabilidade sessões individualizadas de esclarecimento sobre Empreendedorismo e Autoemprego com um técnico da Nersant.
Próxima sessão dia 06 de abril no período da manhã.
Se pretende criar o seu próprio negócio e necessita de opinião de um técnico especializado ligue 243558100 e faça marcação para atendimento.

I GALA DO DESPORTO DE ALPIARÇA

Com a presença de muito público, várias centenas de praticantes de desporto – de todas as idades -, treinadores, técnicos e dirigentes, participaram na I GALA DO DESPORTO DE ALPIARÇA, realizada no passado Sábado, 28 de Março, no Pavilhão de Espectáculos da Feira.
Integrada nas Comemorações do Centenário do Concelho de Alpiarça, a Gala do Desporto pretende valorizar a prática regular da actividade física e desportiva e apresentar à população do Concelho todos os que regularmente se dedicam a esta prática saudável de vida.
Marcaram presença nesta FESTA DO DESPORTO ALPIARCENSE todas as modalidades desportivas do Concelho.
A Câmara Municipal de Alpiarça e a Junta de Freguesia, em parceria com as associações de desporto, prestaram também homenagem a antigos e actuais desportistas, treinadores, dirigentes e apoiantes do desporto do concelho.
A GALA foi brilhantemente apresentada por Valter Madureira e João Florêncio.


«CMA»

PROGRAMA DAS COMEMORAÇÕES DO 2 DE ABRIL DO CONCELHO DE ALPIARÇA


CONVITE À POPULAÇÃO



Um convite dirigido à população para assistir ao espectáculo “Spectaculum” que se irá realizar no terreiro ao ar livre da Casa dos Patudos, na próxima quinta feira, 2 de Abril, feriado municipal às 21. 30 h.
Com este espectáculo de luz, som, musica. teatro e fogo (que contará com a participação de associações, grupos  e artistas de Alpiarça) será formalmente encerrado o programa do centenário do concelho.
Nessa noite será também exibido em estreia o filme promocional do Concelho de Alpiarça que assinala o Centenário, bem como entregues as placas dos funcionários e as medalhas de mérito desportivo e de Honra do município ( a Mário Peixinho e António Montez, a titulo póstumo, e a Joaquim Garrido).
A terminar haverá o Bolo do Centenário, confecionado por pastelarias de Alpiarça e a as salvas de morteiro alusivas aos 101 anos.

segunda-feira, 30 de março de 2015

Só em Alpiarça o PCP é vítima de uma cabala montada pela oposição

Alpiarça é muito mais do que as poucas dezenas que vão aos eventos pré-eleitorais


Se 2 vitorias eleitorais é argumento para não ser criticado ficamos sem saber porque o PCP se apresenta a votos na Madeira e não perde a oportunidade de criticar o Jardinismo.
Poderia usar a mesma bitola e admitir que as maiorias absolutas do PSD-Madeira representam a vontade do mesmo povo que em Alpiarça deu a vitória à CDU.
Mas não. O povo da Madeira como vota PSD é "burro", o de Alpiarça que vota PCP é inteligente.
Ou dito de outra maneira a oposição do PCP na Madeira não é "uma escumalha que não vale nada" nem "enlameia" a política. 
Só em Alpiarça o PCP é vítima de uma cabala montada pela oposição.
Bela noção democrática de ver as coisas ...
Que bom seria viver num regime de partido único e de votações de braço no ar. Não era?
Estranho é que quem é anti tudo e anti todos passe a vida a vitimizar-se quando é criticado acusando de imediato quem os critica de "anti-comunistas".
Há que rebater as críticas com factos fundamentados e não a habitual vitimização bacôca. O povo quer é respostas claras e não "choradinhos".
Depois queixam-se de falta de dinheiro... Não parece.
Têm um vereador a mais no executivo sem que tenham reduzido o GAP na mesma proporção. Pagam a mais a um ROC do que deviam, como ficou provado. Contrataram um advogado avençado sem concurso público e sem adjudicação pelo melhor preço.
Aumentam subsídios a coletividades mas recusam-se a controlar a aplicação do dinheiro público (como manda a lei).
Gerir com dinheiro para gastar à vontade é a coisa mais fácil do mundo. Qualquer incompetente o faz.
Difícil é reinventar formas de obter receitas, reduzir despesas e seduzir investidores que aportem criação de riqueza ao concelho. Isso só está ao alcance dos competentes e daqueles que têm experiência em lutar contra as adversidades da vida.
Por fim um recado útil ... não consulte sempre os mesmos e nos mesmos locais.
Quem está a comer porco assado no espeto, ou no petisco não vai dizer mal do anfitrião que o alimenta.
Da mesma forma os simpatizantes de um clube dirão mal dos clubes adversários mas nunca do clube de coração.
Ninguém espera que uma sondagem recolhida num congresso do PCP indique a vitória dos adversários políticos.
Alpiarça é muito mais do que as poucas dezenas que vão aos eventos pré-eleitorais.

Noticia relacionada:
"Leitor insatisfeito como o teor de uma notícia": 

Presidente da Camara reúne amanhã com secretário de Estado da Economia

Mário Pereira, 
presidente da Câmara
Mário Pereira, presidente da Câmara de Alpiarça, reúne amanhã com o secretário de Estado da Economia.
Num curto espaço de tempo Mário Pereira conseguiu marcar um encontro com o secretário de Estado da Economia para ser encontrada uma solução sobre o cancelamento das encomendas de leite por parte da Sonae/Continente e respectivo escoamento/comercialização do leite produzido na  Renoldy.
O encontro que deveria ser com Pires de Lima, ministro da Economia, como estava previsto, não foi possível de levar a efeito porque o titular da Pasta encontra-se em visita oficial ao Japão.


Noticia relacionada: 

“Muita gente está na política para servir interesses pessoais e partidários”

Empresário ligado aos ramos vinícola e da educação, Francisco Cunha decidiu concorrer às eleições autárquicas em 2013. Desde jovem que sempre teve uma participação activa no movimento associativo do concelho de Alpiarça e sempre gostou de fazer algo em prol da sua comunidade. Considerou que a sua candidatura poderia ser uma mais-valia para o concelho e decidiu arriscar.
Leia mais em:

Leitor insatisfeito como o teor de uma notícia

Por:
António Centeio/Gestor do
Jornal Alpiarcense
Um ‘leitor especial’ que por acaso exerce um elevado cargo político em Alpiarça enviou-nos uma ‘nota’ onde nos dá conta da sua insatisfação quanto ao teor de uma notícia publicada no JA (CDU/PCP continua num ‘sono profundo’ enquanto os ‘independentes’ continuam a labutar como a ‘formiga’).
Acrescenta-nos o mesmo que o conteúdo da ‘’nota’  não é para publicar porque é “dirigido” ao pessoal da casa mas tendo em atenção o seu autor e interesse não deixemos de publicar alguns parágrafos que consideramos de interesse para os leitores como ao mesmo tempo dar um esclarecimento para quem nos escreveu, que por razões obvias nos escusamos de identificar.
Começa o mesmo por informar de que a “A CDU não precisa de lições de falidos” e convida- nos a fazermos um levantamento “dos bens que são das empresas do empresário de excelência” para que possamos verificar “quantas penhoras” tem e como ”com tantos processos de penhora" que tem "consegue fazer um tipo de vida  com grandes carros e outros bens”.
Claro que compreendemos perfeitamente onde o autor da ‘missiva’ quer chegar e a quem se dirige mas também  deve compreender que não podemos, nem devemos impor aos nossos colaboradores que digam mal do que está bem nem digam bem do que está mal.
É esta a isenção deste jornal e a liberdade de opinião para escreve e colabora no mesmo.
Daqui sermos uma referência na informação local.
Ao gestor do Jornal Alpiarcense de maneira alguma deve interferir no conteúdo dos textos vindos dos colaboradores e pouco deve opinar se critica a CDU ou elogia o TPA.
O nosso colaborador e autor da notícia em causa (V.R.V) merece -nos o todo o respeito e consideração e é livre de opinar.
Neste seu artigo de opinião acusa a “CDU/PCP” de andar “adormecida” e elogia o vereador do TPA.
 O suficiente para criar um certo desagrado ao leitor.
A este e  ao partido que representa poderá sempre contrariar o que V.R.V escreve justificando por A + B que não é como o cronista diz.
Mas o leitor não se fica por aqui: justifica a razão por que a CDU não anda a dormir. E aconselha-nos a investigar o cerna das questões neste desencontro de opiniões.
Diz o mesmo: “o que o executivo tem feito é defender aquilo que outros endividaram ao ponto de porem em causa a própria autarquia de Alpiarça e o concelho, quando se quer obra tem que se ter dinheiro para tal, não podemos fazer obra e depois não pagar. Os problemas que Alpiarça atravessa são os problemas do país, falta de emprego, investimento, e fuga de cérebros, se o governo central apoia uma política de destruição de tudo o que mexe, uma autarquia só por si não consegue resolver todos os problemas, mas, mesmo assim, o executivo tem conseguido coisas boas, apoio aos jovens com bolsas de estudo, apoio nas escolas e a nível social, com vários programas de apoio, já agora quantas novas lojas e negócios se fixaram no concelho desde que o executivo de Alpiarça está no poder? Era bons os senhores jornalistas também investigarem isso…”
Resta-nos esclarecer que a vida pessoal de quem quer que seja não deve ser investigada por nós pela simples razão de que a vida de cada um não nos diz respeito.
Se levam uma vida duvidosa, existem organismos próprios para averiguarem a situação.
Para averiguar a forma estranha de viver dos ‘ditos’ que tem imensos ‘processos de penhora’ e levam via de ‘barões’ existem os homens do ‘Fisco’ aqueles que na calada da noite prenderam o ex – primeiro-ministro José Sócrates por supostamente viver acima das suas posses e que devem, por obrigação profissional, averiguar a vida de quem mostra sinais exteriores de riqueza.
Em ultimo recurso, a justiça acabará sempre por ser feita pelo eleitorado que saberá escolher quem deve dirigir os destinos de Alpiarça.
O nosso ‘papel’ é publicar e informar os nossos leitores.
Quanto às “penhoras” e à “vida de barão” que o dito leva deveria o leitor e autor da ‘missiva’ enviar-nos as provas do que diz e permitir-nos a publicação integral do que aqui falta como a divulgação do seu próprio nome.
Como nota final: estamos atentos “quanto às propostas do candidato não me merecem qualquer credibilidade” como diz o leitor e de olho aberto para sabermos quem é capaz de fazer alguma coisa ou que anda adormecido.
Temos uma coisa em comum: todos queremos o bem de Alpiarça e não estamos aqui e muito menos existimos para agradar a este ou aquele partido.
Se pensam que com o recebimento destas “notas” (impessoais) impedimos os nossos colaboradores de opinarem sobre o quer que seja desenganem-se porque nunca o faremos, mesmo que nos acusem de sermos um reles “pasquim”.
Sabemos e, temos a certeza, de que: os políticos do burgo sentem-se incomodados com aquilo que aqui é publicado e…às vezes até se servem de nós para atingirem os seus fins.
Não andamos aqui a dormir: às vezes fazemo-nos é de ‘palermas’…. 


Nota da Redacção: Tendo em atenção o alto cargo politico que exerce localmente e a anotação final que nos fez para que não publicássemos a sua ‘nota’ já que era destinada a “informação interna” no início desta manhã, o ‘pessoal da casa’ sentou-se à mesa para tomar o café e em conversa entendeu que devíamos de publicar este curto ‘esclarecimento’. Esperamos que não nos leve a mal e que compreenda a nossa posição.



O seu NIB pode estar a pagar as contas de outra pessoa

Se costuma pagar contas por débito directo, fique atento ao seu extracto bancário. Os bancos deixaram de ser parte activa nas autorizações e nem sempre é necessário verificar que o NIB indicado pertence a quem o fornece.
Há quem esteja a pagar contas utilizando um número de identificação bancária (NIB) que não é seu. Margarida Henriques é uma das lesadas. Descobriu que a associação desportiva de que faz parte andava a pagar uma conta, por débito directo, que não tinha autorizado. 
“Havia três movimentos que não estavam identificados com nenhuma transacção que nós tivéssemos feito nem com nenhuma autorização de débito”, começa por explicar à Renascença. “Os três movimentos somam praticamente 100 euros”, adianta. 
Descobriu o que se passava na delegação da empresa que estava a fazer a cobrança: “Era um senhor de Cascais, que tinha dado o nosso NIB para fazer o débito directo do serviço que ele estava a usufruir da MEO”. 
O banco recusou qualquer responsabilidade. Limitou-se a explicar que o problema decorre da harmonização bancária na União Europeia. Desde Agosto do ano passado, as Autorização de Débito Directo são concedidas pelo devedor directamente ao credor, sem interferência da entidade bancária. 
“Qualquer pessoa chega à internet, tira um NIB, põe aquele NIB como seu e a entidade credora não tem nada que ateste que aquele NIB é da pessoa”, contesta Margarida Henriques. “A partir daqui, tudo pode acontecer”, lamenta. 
Contactado pela Renascença, o Banco de Portugal confirma as alterações à lei. Há sete meses que as autorizações de débitos directos são um acordo celebrado exclusivamente entre quem presta o serviço e quem o paga. 
Em caso de ilícito, denuncie 
A jurista Carla Varela, da associação de defesa do consumidor Deco, não tem dúvidas de que a utilização abusiva dos dados de outra pessoa consubstancia um ilícito criminal e deixa alguns conselhos para quem seja vítima de tal acto. 
A primeira coisa a fazer é “denunciar automaticamente junto da instituição de crédito em causa” a situação. 
“Poderá em simultâneo, e até numa caixa multibanco, cancelar essa ordem de débito com efeitos imediatos e, uma vez apurada a situação em concreto, denunciar ao Banco de Portugal”, continua. 
Além disso, “e junto da instituição de crédito, solicitar o reembolso das quantias indevidamente debitadas, uma vez que não existe um contrato acessório – que neste caso seria com uma empresa de telecomunicações – subscrito pelo titular da conta, que não autorizou qualquer débito em conta”. 
E porque prevenir é melhor do que remediar, a jurista da Deco lembra que os consumidores também têm a responsabilidade de “não facultar de forma nenhuma, os dados bancários”. 
“A primeira cautela é a protecção desses dados”, sublinha, considerando também que os bancos e as empresas prestadoras de serviços devem exigir comprovativos e a assinatura dos clientes para procederem aos débitos.

domingo, 29 de março de 2015

Equipamento municipal completamente degradado

Teremos de abdicar de 15% (parcela não comparticipada) do investimento para que este executivo do PCP/CDU faça em 2017 a sua campanha eleitoral folclórica à conta dos contribuintes?


Fazer um estádio no Casalinho quando o do Frade de Baixo está totalmente degradado e sem qualquer atividade?
Só tenho pena de não ter umas fotos para mostrar o estado absolutamente degradado e deprimente em que está um equipamento municipal onde foram gastos largos milhares de euros. E que dizer de um posto médico ao qual foram roubadas todas as portas e janelas sem que tenha havido qualquer manutenção ou prevenção?
Apesar disto tudo querem convencer-nos a nós, povo, que teremos de abdicar de 15% (parcela não comparticipada) do investimento para que este executivo do PCP/CDU faça em 2017 a sua campanha eleitoral folclórica à conta dos contribuintes?
Qualquer alpiarcense diria de imediato onde aplicar esses 15% (60 a 90.000 euros) em medidas que apoiem efetivamente a população.
No meu entender, criaria um gabinete de apoio ao micro-investimento em parceria com instituições financeiras que desse asas a quem saindo das diversas formações para desempregados apresente ideias de negócios familiares.
Mas isso sou eu a falar... outros preferem apenas o que beneficie o partido...mesmo que Alpiarça definhe a cada dia que passa. 

Noticia relacionada:
"CDU/PCP continua num ‘sono profundo’ enquanto os ‘...": 

‘Águas do Ribatejo’ com 38,2% de água perdida

 38,2% da água  que a  empresa intermunicipal  ‘Águas do Ribatejo’ distribui e que entra  na rede não é facturada.
 “Nos concelhos do distrito de Santarém em que o sistema é gerido pela empresa intermunicipal Águas do Ribatejo (Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Coruche, Salvaterra de Magos e Torres Novas)) as perdas são de 38,2% anuncia o ‘Mirante’ adiantando ainda o semanário que  com “mais perdas que os concelhos da Águas do Ribatejo estão:  Rio Maior (43,45) E Sardoal (42,5%)
Salienta ainda que a “perda da água  no distrito é o dobro da média nacional”.

Inauguração da Rua Álvaro Cunhal



Hoje, em Santarém, na cerimónia de inauguração da Rua Álvaro Cunhal, com a presença de muitos populares e com as intervenções de Jerónimo de Sousa (Secretário - Geral do Partido Comunista Português), de Ricardo Gonçalves (Presidente da CM de Santarém) e de Carlos Marcal (Presidente da União de Freguesias de Santarém. 

Uma justa homenagem do concelho de Santarém a Álvaro Cunhal, antigo Secretário -Geral do PCP, uma das personalidades mais marcantes da vida política, social e cultural portuguesa do último século.
«Fotos e texto de Mário Pereira»

BOLO DO CENTENÁRIO


VENHA PROVAR O BOLO DO CENTENÁRIO
2 ABRIL - 22 HORAS
NA CASA DOS PATUDOS


Associação de Pais e Encarregados Educação de Alpiarça / ‎Bike Color Fun



A Bike Color Fun é um evento aberto a toda a comunidade, não tem carater competitivo e realiza-se em circuito urbano e rural na localidade de Alpiarça, organizado pela Associação de Pais e Encarregados de Educação dos Alunos do Agrupamento de Escolas José Relvas, com parceria da Câmara Municipal e Junta de Freguesia.
Identificação individual
Todos os participantes, até final do evento terão que vestir a t-shirt fornecida pela organização.

Regras de conduta

Todos os participantes deverão utilizar no evento Bicicleta e capacete.
Todos os participantes deverão respeitar o percurso indicado pelos guias.
Todos os participantes deverão rolar de uma forma ordenada para evitar acidentes.
Inscrições
As inscrições só são consideradas válidas após a confirmação do respetivo pagamento.
As inscrições são limitadas.
Sugere-se o pagamento via transferência bancária.
Diversos
As tintas ou pós de cor utilizados ao longo do percurso e fornecidos pela organização não são tóxicos nem irritantes para a pele, sendo facilmente laváveis.
A organização aconselha todos os participantes a avaliar o seu estado de saúde para desporto. Da sua aptidão física serão responsáveis os órgãos das instituições a que pertencem ou entidades que procedam á sua inscrição, ou pais ou encarregados de educação dos menores de 18 anos de idade.

Bruxelas e BEI querem apoiar desenvolvimento rural

A Comissão Europeia e o Banco Europeu de Investimento (BEI) apresentaram  um modelo de instrumento de garantia que facilita o acesso dos agricultores a crédito e que pode ser adaptado pelos Estados-membros para configurar financiamentos.
O modelo tem como objetivo ajudar os agricultores e outras empresas rurais no acesso a crédito e os Estados-membros, ou mesmo regiões, podem adaptá-lo para criar instrumentos financeiros ao abrigo dos programas de desenvolvimento rural, no âmbito do Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural (Feader).
O investimento na transformação e comercialização, no arranque de empresas ou garantia em créditos para investimentos são outras utilizações possíveis do modelo de investigação.
Com recurso a instrumentos financeiros, os agricultores "podem transformar um euro de dinheiro público em dois euros, três euros ou ainda mais através de empréstimos seguros que ajudem principalmente os jovens agricultores a criar investimento e emprego", disse o comissário europeu para a Agricultura, Phil Hogan.
Ao abrigo das regras do Feader, Estados-membros e regiões podem incluir instrumentos financeiros (como fundos de garantia) nos programas de desenvolvimento rural no período 2014-2020.
«NM»

sábado, 28 de março de 2015

António Costa (PS) vai ter um «canal aberto» a cidadãos para sugestões

O candidato a primeiro-ministro do PS vai abrir um «canal aberto», através da Internet, para interagir com os cidadãos que tenham sugestões para o programa político socialista, com vista às próximas eleições legislativas.
Segundo fonte do secretariado nacional socialista, o sítio virtual www.canalaberto.pt ficará disponível a partir de segunda-feira, dia no qual António Costa também vai aparecer em tempo de antena, pelas 19:50 (RTP1), num vídeo de cerca de sete minutos, gravado no seu gabinete do largo do Rato, estando ainda prevista, durante a semana, a instalação de cartazes de propaganda um pouco por todo o país.
«O propósito é, depois da mobilização verificada nas primárias, apelar à colaboração e participação ativa dos simpatizantes e outras pessoas, além dos militantes, que se identificam com o secretário-geral do PS, mantendo assim um contacto permanente», disse à Lusa a mesma fonte.
No vídeo, o também presidente da Câmara de Lisboa fala da sua experiência enquanto autarca e de como essa vivência de maior proximidade com os cidadãos o leva a julgar-se agora um potencial melhor governante que nas outras ocasiões em que desempenhou tarefas executivas ao mais alto nível.
António Costa vai vincar ainda as diferenças entre um futuro elenco governativo liderado por si e o atual executivo liderado por Passos Coelho e Paulo Portas porque "o PS quer unir o Portugal que a direita dividiu" e "devolver a confiança, tranquilidade e estabilidade aos portugueses".
O PS já tinha colocado hoje em funcionamento outra página na Internet destinada ao envio de propostas o seu programa eleitoral, documento que será apresentado a 06 de junho, através da morada www.gabinetedeeestudos.ps.pt.
«DD»

CDU/PCP continua num ‘sono profundo’ enquanto os ‘independentes’ continuam a labutar como a ‘formiga’

O que os alpiarcenses querem é que Alpiarça renasça das cinzas para ter o progresso que já teve e tenha futuro para os jovens
Os alpiarcenses estão divididos. Não conseguimos apurar de que lado está a maioria e muito menos a minoria. Auscultámos diversas pessoas e quase todas foram unânimes nas afirmações que nos fizeram: “Francisco Cunha tem condições para ser presidente da Câmara”.
 O ‘machado de guerra’ que esteve pronto e degolá-lo nas últimas eleições autárquicas foi enterrado e temos a garantia que nunca mais voltará a ser usado como os ataques ferozes que lhes foram dirigidos virão ao cimo da água porquanto não se justifica. Afinal já todos sabemos quem é e o do que é  capaz Francisco Cunha.
Também   sabemos que quem receia a investida do TPA é a “Silvestre Bernardo Lima”.
Sabemos, todos disto e de nada vale  escondermos a cabeça como a avestruz porque os alpiarcenses começam a despertar do atraso em que a sua terra vive.
Aos alpiarcenses já não importa se o TPA fará ou não coligação com o PSD/ MPT.

O que os alpiarcenses querem é que Alpiarça renasça das cinzas para ter o progresso que já teve e tenha futuro para os jovens.

Afinal Francisco Cunha já não precisa de demonstrar, com a presença de um inspector da PJ, que os comentários destinavam-se a atingir a sua pessoa e a sua candidatura.
Foi tudo uma campanha orquestrada que jamais voltará a repetir-se porque hoje sabemos que algumas linhas editoriais já não permitirão tais ataques e ofensas.

 O tempo demostrou que Francisco Cunha não é o homem perfeito mas é a pessoa capaz de ser perfeita para o principal lugar da autarquia pela simples razão de que é contra os “elefantes brancos” e defensor da verdade.

A sua vida pessoal não diz respeito aos alpiarcenses. Todos temos os nossos problemas. Cada um que resolva os seus.
Queremos um homem altivo no meio da praça que nos faça sentir orgulho de sermos alpiarcenses.

O “TPA” é uma ameaça e dia após dia tem vindo a ganhar terreno para ao mesmo tempo esgravatar  os empecilhos que o impedem de avançar um pouco mais.

O tempo começa a diminuir e a "Rua do Casalinho" está incomodada com o avanço dos independentes e de quem os apoia.

Não há consenso e todos sabemos que o “TPA incomoda”

Este “todos” englobe Mário Pereira, o actual presidente da Câmara que  detesta as arremetidas de quem era seu amigo e até sustentou a primeira candidatura do “Alpiarça é a Razão”. 
Os tempos mudaram e os ventos estão desfavoráveis para a CDU já que não consegue fazer nada e muito menos apresentar ideias. 

Temos a obrigação de preparar e garantir o futuro das crianças
Alpiarça “quer ver terras vizinhas em que, mesmo endividadas até ao tutano, aí sim em situação melindrosa, mesmo assim, quem geria os seus destinos, conseguiu, combater o flagelo que invadiu o país? Ande uma dúzia de kms e veja a vizinha Chamusca, onde, a gestão também CDU, conseguiu, mesmo com uma Câmara falida, em que até mobiliário venderam, preparar e criar condições, mínimas, para que a terra comece a sair do abismo, em vez de para lá caminhardisse um leitor e com razão.
Cada vez que Francisco Cunha acusa o executivo da CDU do quer que seja um vendaval arrasa por completo o PCP.
Ninguém desmente e retardam os esclarecimentos.
Não bastasse apareceu a questão da taxa do “resíduos sólidos” e o TPA ou os seus apoiantes provaram por A +B que afinal pagamos mais do que nos concelho vizinhos.
Irra é demais!

O TPA e o seu vereador estão a fazer um bom trabalho.
A CDU/PCP anda adormecida.
Que desperte e que nos faça ver que esta inércia e marasmo são argumentos esfarrapados dos independentes.
Até lá o dedo está apontado a Mário Pereira e seus acompanhantes.
Ou despertam deste longo sono ou em 2017 “coisa grave poderá acontecer”.

Valha-nos Santo Eustáquio!
«VRV»

CÂMARA DE ALPIARÇA SOLICITA REUNIÃO URGENTE COM MINISTRO DA ECONOMIA

Em reuniões realizadas recentemente com a administração da Renoldy, a CMA foi colocada a par das enormes dificuldades sentidas pela empresa no processo de escoamento/comercialização do leite produzido.
Nessas reuniões, a CMA manifestou a sua total disponibilidade para defender o incremento da capacidade de produção desta importante empresa instalada na zona industrial de Alpiarça, defendendo assim, consequentemente, os postos de trabalho e o importante desempenho da fábrica na economia do concelho, da região e do País.
A recente informação sobre o cancelamento das encomendas de leite por parte da Sonae/Continente vem agravar dramaticamente a situação, estando neste momento em cima da mesa a hipótese de "lay-off", pondo em causa a sobrevivência da empresa e os postos de trabalho.
Perante a gravidade destes factos, e em articulação com os representantes da administração da empresa e dos trabalhadores, a Câmara Municipal de Alpiarça solicitou já uma reunião ao Ministro da Economia, com carácter de urgência, bem como às Comissões Parlamentares de Agricultura e de Economia, no sentido de serem encontradas as condições para viabilizar (e incrementar) esta empresa de Alpiarça, fundamental à economia local e à produção e riqueza nacional.

Gala do Desporto



Integrada nas Comemorações do Centenário do Concelho de Alpiarça, a Gala do Desporto pretende valorizar a prática regular da atividade física e apresentar à população do Concelho todos os que regularmente se dedicam a esta prática saudável de vida.


Será uma festa do Desporto onde vão estar presentes todas as modalidades desportivas do Concelho.

A Câmara Municipal de Alpiarça, em parceria com as associações de desporto do concelho, convidam toda a população em geral, os antigos e atuais desportistas, treinadores, dirigentes e apoiantes do desporto a estarem presentes nesta festa que certamente ficará na história centenária do desporto alpiarcense.

Vem ai a Prima Vera

 Para pais e filhos, não falte!!


Carolina fica intrigada quando recebe a carta de uma Prima que não conhece...
Quando a vai esperar à estação vê-se rodeada por outros meninos que, ansiosos, também aguardam a anunciada visita.
Finalmente chega à estação uma menina carregada de presentes: joaninhas, flores, sol, andorinhas…
 Quem será afinal esta Prima tão especial?
 Para pais e filhos, não falte!!
 Dia 28 de março, sábado, pelas 16h30.

sexta-feira, 27 de março de 2015

ALMEIRIM: Portugal em Festa - SIC

Candidaturas abertas para a participação 



“Portugal em Festa”, da SIC vai estar  em Almeirim no domingo dia 19 de Abril e tem as candidaturas abertas para a participação do  programa em dois segmentos:

Hora das Variedades: damos oportunidade a 3 pessoas ou grupos de subirem ao palco alternadamente e demonstram o seu talento (exemplos: tocar um instrumento, cantar, malabarismo, dança, demonstração de um desporto, …). Um júri de 3 pessoas irá simbolicamente eleger o melhor talento. O objetivo é mostrar os talentos que existem na terra onde estamos, neste caso Almeirim. Os candidatos podem ter qualquer idade.

Família Contra Família: 2 famílias de 4 elementos cada uma jogam dois jogos tradicionais. A família vencedora ganha um prémio, como por exemplo uma noite num hotel. É dos momentos mais divertidos do programa. Os familiares podem ter qualquer idade e parentesco.

Qualquer família ou talento interessados em participar no nosso programa basta responderem a este e-mail ou contactar o 964 302 075.

HORA DAS VARIEDADES

Mostre-nos o seu talento, queremos saber do que é capaz! Cantar, dançar, fazer malabarismo, magia ou mesmo algo nunca antes visto? Se acha que é capaz de nos surpreender é de si que o Portugal em Festa está à procura. Semanalmente, vamos contar com uma hora dedicada aos talentos locais. Para isso deve inscrever-se já. Queremos saber qual é o seu talento. Desafiamos assim a população a participar nesta grande festa cujo objetivo é que todos tenham a oportunidade de pisar o palco do Portugal em Festa e mostrar-se ao país. Três pessoas serão selecionadas para mostrar os seus talentos e avaliadas por um júri para o efeito. Um dos participantes será eleito o artista da terra! Não perca a oportunidade de mostrar o seu talento! Todos podem participar. Contacte-nos para o e-mail: ptemfesta@gmail.com

FAMÍLIA CONTRA FAMÍLIA


 Família contra família é um desafio que opõe duas famílias locais. Em jogos simples e divertidos as famílias defrontam-se para encontrarmos o vencedor. A família vencedora ganha um troféu do Portugal em Festa e tem a possibilidade de ir a uma final onde as famílias vencedoras de várias localidades competirão entre si para encontrarmos a família vencedora. 
Regulamento 
- Estamos à procura de famílias constituídas por quatro elementos 
- As famílias devem vir vestidas a rigor e ter um apontamento de roupa divertida a concurso, criar a identidade da família 
- O desafio proposto é simples e acessível a todos os membros da família.
 Inscrição
 Para se inscrever um dos membros da família deve enviar um e-mail para ptemfesta@gmail.com 
com os seguintes dados: 
- Nome da Família
 - Chefe de Família, nome e contacto 
- Nomes, idades e graus de parentesco das pessoas a concurso 
- Limitações físicas ou outras 
- Lema de família 
- Talentos que os elementos da família tenham 
Razões para a inscrição. 
Porque acham que devem ser os escolhidos? 
Tão importante quanto tudo o resto é levarem uma claque que vos apoie no programa!

"Afirmar Portugal com o Poder Local".

XXII Congresso da Associação Nacional dos Municípios Portugueses (ANMP), a decorrer em Tróia (Grândola), sob o lema "Afirmar Portugal com o Poder Local".


«Texto e fotos de Mário Pereira»

Os “Comendadores” do burgo

Por: Comendador da Ribeira de Vidais
Seguindo o raciocínio para com a atribuição das próximas medalhas a alguns ilustres e tendo em atenção que basta ter alguns anos de trabalho em Alpiarça, mesmo que nada tenha dado ao Concelho ou contribuído com algo que beneficiasse a população, é de crer e propor que a próxima comissão honorifica mande consagrar nos futuros estatutos a atribuição honorifica de “Comendador” de forma a condecorar futuramente todos aqueles que de uma ou outra forma  contribuíram para o engrandecimento da CDU/PCP nomeadamente aqueles que nunca  deixam as estruturas da sede do partido como estão presentes em todas as reuniões de Câmara e sessões a Assembleia Municipal.
Pouco importa aqueles que fizeram ou deixaram algo de importante para o concelho e, para os alpiarcenses, nomeadamente o ex-presidente Armindo Pinhão ou o maior benemérito que deixou toda a sua fortuna aos mais desfavorecidos do concelho mesmo que alguns dos proponentes entenda que já "passaram muitos camaradas pelo poder autárquico mas nenhum quis atribuir uma medalha a José Relvas" como se os erros ou lacunas dos outros tenham que se perpectuar de forma a esconder as trapalhices que são as condecorações,  das quais, cujas atribuições tem critérios mais que “egnimáticos” porque nunca sabemos quais os preceitos que levam a atribuir medalhas a pessoas que pouco ou nada fizeram por Alpiarça e muito menos deram o quer que fosse aos alpiarcenses.


Se o objectivo é a  “permanência” então que num futuro próximo os militantes do PCP: Saúl Piscalho ou Victor Mourato, entre outros, sejam condecorados com o título de “Comendador” pela dedicação e exclusividade ao partido e a tudo o que tem feito pelo município.
Ou há critérios justos ou não há!

E porque alguns futuristas tem medo (se tem medo!...) que os “saudosistas” – do TPA – possam vir a ganhar as próximas eleições autárquicas e venham a colocar  o nome de Salazar nalguma rua de Alpiarça o melhor a fazer é começar já a colocar outros nomes, tais como: Cunhal e  Octávio Augusto porque sem a estratégia deste último talvez Mário Pereira continuasse a ser um silencioso vereador na oposição ou um pacato professor de história já que  no ensinamento da verdade  nem sempre consegue  conjugar  as atribuições que a CDU/PCP teima em fazer e levar por diante.

O FUTURO ESPERA-VOS

Exemplo dos  efeitos de uma hipotética  reconstrução da Aldeia dos Pescadores  no Patacão

Por: Victor F.P. Fernandes
"A iniciativa da criação do museu partiu de voluntários entusiasmados, que se dispuseram a reconstruir, nesta zona rural francesa, as 72 casas da aldeia. Atualmente, podem ser encontradas fazendas, lojas de artesanato, estação ferroviária, capela, moinhos e escolas, todos dispostos a fim de reconstituir o cenário antigo da vila. Visitantes podem se deliciar comprando produtos feitos no local como compotas de doces, mel e aguardente. O comércio de objetos de cerâmica, madeira e renda, criados por artesões da região, também faz parte do roteiro e chama atenção do público.
Antes eram locais como o Patacão em vias de desaparição , hoje é um ECOMUSEU mais visto …Não digam não sem verem a historia .

 O surpreendente museu vivo é considerado um dos mais ricos e prestigiados da Europa, com direito a passeios de carruagem e de minibalça pelo lago ali encontrado. Os jardins encantadores formam um cenário cinematográfico e o interior das casas e escolas da aldeia, sempre preservando o estilo alsaciano, te levam a desvendar essa cultura fascinante.
O Ecomuseu da Alsácia é um verdadeiro condensado de cultura alsaciana, que permite a cada visitante, contemplar sua essência, presenciando atrações culturais como apresentações de música e danças típicas. Além disso, também é possível participar de oficinas com atividades desenvolvidas na época e degustações da culinária local. Exposições temporárias ou permanentes exploram ainda mais esse rico contexto cultural, proporcionando a todos uma verdadeira imersão."