A VILA DE ALPIARÇA DÁ-LHE BOAS RAZÕES PARA GOSTAR DOS EVENTOS NATALÍCIOS QUE FORAM PREPARADOS EXCLUSIVAMENTE PARA SEU AGRADO

Alpiarça vai ter iluminação de Natal e animação com a “Feira do Livro” (29.11 a 8.12), a ArteNatal (13 e 14.12), associada a uma mostra da doçaria alpiarcense e o “Natal pelas nossas mãos”, pela Biblioteca

.

.

LEITOR DESILUDIDO COM O EXECUTIVO DA CDU POR AINDA NÃO TER ASSINADO O PROTOCOLO

.

.

Quero apenas, como simples cidadão avesso a politiquices, agradecer e ao mesmo tempo dar os parabéns ao executivo da Câmara Municipal da Chamusca, em especial ao seu presidente, Paulo Queimado, pela sua determinação e inegável visão de futuro. Ler mais em: Leitor "triste e desiludido" com a Câmara de Alpiarça

CAMPEÃ DO MUNDO

FOI RECEBIDA EM FESTA

Ler mais em: Agrupamento de Alpiarça recebe a Campeã do Mundo.

.

.

ASSINATURA DO PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO/COOPERAÇÃO GERAL COM A AIDIA, O IADE-U E O MUNICÍPIO DE CHAMUSCA

.

.

QUANDO A OPOSIÇÃO LEVA ASSUNTOS ÀS REUNIÕES QUE "DESCONCERTAM" OS ELEITOS DA CDU

É sinal que estão atentos e actuantes a representar condignamente as suas forças políticas e os seus eleitores. Ao contrário, se batessem palmas aos comunistas, então não faria qualquer sentido haver oposição. Todos votavam CDU e o problema estava resolvido. Ler mais em: Os vereadores da oposição não têm que agradar à CDU

Intervenções de: Fernando Louro, Presidente da Assembleia Municipal; Ricardo Hipólito, Presidente da Assembleia de Freguesia de Alpiarça e Fernanda Cardigo, Presidente da Junta de Freguesia de Alpiarça

Ver em: ENCONTRO CONCELHIO DA CDU ALPIARÇA

sábado, 22 de Novembro de 2014

PROGRAMA DO 83º ANIVERSÁRIO DA SOCIEDADE FILARMÓNICA ALPIARCENSE 1º DE DEZEMBRO


Chamusca recebe debate sobre temática da Saúde Mental

O concelho de Chamusca vai receber na próxima 6.ªf, dia 28 de Novembro, entre as 09h30 e as 12h30, no Edifício de São Francisco, o ciclo de debates, que tem vindo a ser desenvolvido durante o ano de 2014, “À Conversa Com...”.
A iniciativa surge no seguimento das Plataformas Supraconcelhias da Rede Social onde foi definido no Plano de Ação da Lezíria e Médio Tejo a realização do referido ciclo de debates.
Pretende-se com esta acção fazer uma análise ao nível do distrito de Santarém, caracterizando a situação atual, causas, recursos existentes, respostas em falta, entre outras abordagens consideradas de interesse, na perspetiva da definição de intervenções futuras na área da Saúde Mental.
A sessão irá contar com a participação de representantes da Segurança Social-Centro Distrital de Santarém, da Direção Geral de Saúde (Assessora do Dr. Álvaro de Carvalho), do Departamento de Psiquiatria e Saúde Mental do Hospital de Santarém, do Serviço de Psiquiatria do Centro Hospitalar do Médio Tejo, A Farpa – Associação dos Familiares e Amigos de Doentes Psicóticos, do CRI – Centro de Respostas Integradas do Ribatejo, ACES Lezíria entre outras entidades das Plataformas Supraconcelhias da Lezíria e Médio Tejo.
Inscrição para o email ou telefone abaixo indicados, por motivos de organização do espaço, até ao dia 26 de novembro.
Telefone: 249 769 600 / Fax: 249 769 609 | e-mail:redesocial.ch

Curso: Ideias e Oportunidades de negócio


CLDS+ ALPIARÇA 
Curso: Ideias e Oportunidades de negócio


«cma»

Agrupamento de Alpiarça recebe a Campeã do Mundo.


A ginasta alpiarcense Ana Gomes, recentemente consagrada CAMPEÃ DO MUNDO em trampolim sincronizado nos Campeonatos do Mundo realizados nos Estados Unidos, foi recebida em festa na sua Escola e por todo o Agrupamento de Escolas de José Relvas - Alpiarça.
Alunos, professores, funcionários e autarcas prestaram a devida homenagem à jovem ginasta, com muito orgulho, em nome de toda a comunidade alpiarcense.
«CMA»

SÓCRATES DETIDO PARA INTERROGATÓRIO DEVIDO À CASA DE PARIS

Procuradoria-Geral da República já confirmou a detenção do antigo primeiro-ministro, que vai ser ouvido este sábado pelo juiz de instrução criminal. Em causa está um processo de corrupção, branqueamento de capitais e fraude fiscal.


José Sócrates foi detido esta sexta-feira no Aeroporto da Portela, em Lisboa, quando chegava de Paris. O Expresso apurou que uma das causas da detenção está relacionada com a casa avaliada em três milhões de euros onde o ex-primeiro-ministro residiu quando tirou um curso na capital francesa, depois de deixar o governo: os investigadores querem saber de onde veio o dinheiro para comprar a habitação. Sócrates disse sempre que pediu um empréstimo ao banco para poder pagar o aluguer do apartamento.
Uma fonte judicial confirmou ao Expresso que além da casa de Paris estão em causa "muitas outras coisas". Os atos de jose Sócrates enquanto primeiro-ministro poderão estar agora sob suspeita.  
A Procuradoria-Geral da República (PGR) já emitiu um comunicado a confirmar a detenção, que surge no âmbito de um processo de corrupção, branqueamento de capitais e fraude fiscal. O inquérito está a ser conduzido pelo procurador Rosário Teixeira.
No comunicado, a PGR diz que há mais três detidos além do ex-primeiro-ministro, sem nomear quais. Estes três detidos já foram presentes ao juiz de instrução criminal. Os interrogatórios foram entretanto suspensos e vão ser retomados este sábado. O mesmo comunicado diz que a presente investigação não teve origem no processo Monte Branco.
Ao longo da noite, a detenção de Sócrates foi relacionada com uma outra operação das autoridades, que desenvolveram buscas na sede do grupo Lena, em Leiria. Foi inclusivamente avançado que os três detidos seria quadro da empresa. Entretanto, o grupo Lena já emitiu um comunicado a negar estes factos.
"É falso que haja quaisquer detenções de responsáveis ou colaboradores do Grupo Lena, seja a que título for", refere o texto. "As buscas que foram efetuadas este final de tarde e início de noite na sede do Grupo nada tinham a ver, tanto quanto fomos informados e foi percetível, com a atividade empresarial do Grupo Lena."  
Em Agosto, a revista "Sábado" escreveu que Sócrates estava a ser investigado no âmbito de um processo extraído do caso Monte Branco. Na altura, a PGR desmentiu que o ex-primeiro-ministro estivesse a ser investigado.  
Em baixo, pode ler na íntegra o comunicado que a Procuradoria-Geral da República emitiu esta sexta-feira:
"Ao abrigo do disposto no art. 86.º, n.º 13, al. b) do Código de Processo Penal, a Procuradoria-Geral da República torna público o seguinte:
No âmbito de um inquérito, dirigido pelo Ministério Público e que corre termos no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), e onde se investigam suspeitas dos crimes de fraude fiscal, branqueamento de capitais e corrupção, na sequência de diligências, desencadeadas nos últimos dias, foram efetuadas quatro detenções.
Entre os detidos encontra-se José Sócrates.
Três dos detidos foram presentes ao juiz de instrução criminal durante o dia de sexta-feira, sendo que os interrogatórios serão retomados este sábado. Também este sábado, o quarto arguido será presente ao juiz de instrução.
Foram ainda realizadas buscas em vários locais, tendo estado envolvidos nas diligências quatro magistrados do Ministério Público, e sessenta elementos da Autoridade Tributária e Aduaneira e da Polícia de Segurança Pública (PSP), entidades que coadjuvam o Ministério Público nesta investigação.
O inquérito, que investiga operações bancárias, movimentos e transferências de dinheiro sem justificação conhecida e legalmente admissível, encontra-se em segredo de justiça.
Esclarece-se também que esta investigação é independente do denominado inquérito Monte Branco, não tendo tido origem no mesmo".
«Expresso»

Leitor "triste e desiludido" com a Câmara de Alpiarça

 Afinal, quem tomou essa iniciativa foi a Câmara Municipal da Chamusca e não, a Câmara Municipal de Alpiarça.
Fiquei sem palavras!


Ao ver o cabeçalho desta notícia (ler:  "Câmara Municipal assina Protocolos de Colaboração/...":), senti um enorme regozijo pelo facto de, finalmente, a Câmara Municipal, ter chamado parceiros importantes para o seu desenvolvimento local, tais como a AIDIA (Associação Independente Para o Desenvolvimento de Alpiarça) que, ao longo de quase dez anos, tanto tem trabalhado e lutado, com resultados evidentes nas mais variadas áreas, para o progresso social e cultural de Alpiarça.
Pensei que, finalmente, alguém responsável e com visão estratégica local havia reconhecido o trabalho meritório desta associação que nasceu de um grupo de "carolas" amigos de Alpiarça e tem sido incansável na divulgação cultural desta terra.
Avançando na leitura do texto, fiquei triste e desiludido. Afinal, quem tomou essa iniciativa foi a Câmara Municipal da Chamusca e não, a Câmara Municipal de Alpiarça.
Fiquei sem palavras.
Quero apenas, como simples cidadão avesso a politiquices, agradecer e ao mesmo tempo dar os parabéns ao executivo da Câmara Municipal da Chamusca, em especial ao seu presidente, Paulo Queimado, pela sua determinação e inegável visão de futuro.
Bem hajam.
Um Alpiarcense


Núcleo NERSANT de Santarém com formação financiada para desempregados

No âmbito do seu plano de formação financiado, o Núcleo NERSANT de Santarém tem à disposição dos ativos desempregados, formações financiadas e iniciar em dezembro. As inscrições estão abertas.
Com o objetivo de contribuir para o aumento da qualificação dos ativos da região, garantindo-lhes o acesso a módulos de formação de curta duração, a NERSANT vai dinamizar em Santarém no próximo mês de dezembro, cursos de formação financiada para ativos desempregados.
No dia 02 de dezembro, está previsto iniciar a ação de formação "Introdução ao Sistema de Normalização Contabilística" e no dia 19 dezembro prevê-se o arranque da ação de formação "Ambiente, Higiene, Segurança e Saúde no Trabalho – Conceitos Básicos".
De referir que os formandos que participarem nestas ações terão direito a um subsídio de refeição por dia de presença, desde que concluam a formação com aproveitamento, nos dias em que o período de formação seja igual ou superior a três horas.
Para mais informações sobre estes cursos, os formandos devem contactar o Núcleo NERSANT de Santarém, através do número 243 321 999 ou do e-mailnucleo.santarem@nersant.pt. As inscrições nestas ou noutras formações são realizadas online no portal da associação empresarial, em www.nersant.pt.

A pobreza portuguesa em destaque no "New York Times"

Trabalho do fotojornalista Mário Cruz mostra como ter um telhado é sobreviver para as centenas de sem-abrigo que ocupam edifícios devolutos em Lisboa.

"Eles não vivem, eles sobrevivem". Começa assim o artigo sobre uma série fotográfica que retrata a vida de sem-abrigos em Lisboa, publicado esta sexta-feira no blogue de jornalismo visual do New York Times.
O autor destas fotografias, Mário Cruz, é elogiado pela capacidade de notar o "sofrimento invisível" daqueles que fotografou durante mais de um ano: desempregados, idosos, sem-abrigo. O seu trabalho pode agora ser visto no blogue do New York Times "Lens".
"Roof" (telhado) põe a descoberto a vida sob um tecto precário ao qual centenas de portugueses chamam casa: edifícios devolutos parcialmente ocupados por sem-abrigos, que em Lisboa são 2.800.
Segundo um estudo da Câmara de Lisboa existem 800 sem-abrigo a dormir nas ruas, "um testemunho da crise no emprego, da falta de oportunidades e do triste destino que envolve a sociedade portuguesa", escreve Mário Cruz no seu portefólio online.
O fotojornalista de 27 anos procurou vestígios da presença humana em locais aparentemente desertos. Precisou de várias tentativas para ganhar a confiança dos homens e mulheres que fotografou.
Ao "New York Times", Mário Cruz deixou ainda o testemunho de um destes sem-abrigo, que lhe disse: "As pessoas pensam que nos escondemos, que ocupamos lugares que não são nossos, mas a única coisa que fazemos é sobreviver. E nós sobrevivemos ao arranjar um telhado".
«RR»

sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

Câmara Municipal assina Protocolos de Colaboração/Cooperação com a AIDIA e o IADE-U

 Valorização e preservação das culturas ribeirinhas, nas quais se incluem a cultura Avieira e também os projetos de preservação do Tejo e seus ecossistemas são os projetos para os próximos anos resultantes da assinatura do Protocolo de Colaboração/Cooperação Geral com a AIDIA, o IADE-U e o Município de Chamusca.



A Câmara Municipal de Chamusca assinou, na passada quinta-feira dia 13 de Novembro, dois Protocolos de Colaboração/Cooperação Geral, com a AIDIA (Associação Independente para o Desenvolvimento Integrado de Alpiarça) e com o IADE-U (Instituto de Arte, Design e Empresa – Universitário). Presentes, para assinalar este marco, estiveram Carlos A. M. Duarte, Prof. Catedrático e Reitor do IADE-U e ainda Armindo Edgar de Jesus Veloso Leite, Presidente da Direção da AIDIA.
O Protocolo com a AIDIA terá a duração de dois anos e destina-se às áreas da Cooperação para o desenvolvimento, cultura, investigação e turismo. Sendo que as ações de colaboração a desenvolver incidirão sobre os domínios considerados úteis e relevantes para as duas partes, nomeadamente projetos integrados de valorização e preservação das culturas ribeirinhas, nas quais se inclui a cultura Avieira, e também projetos de preservação do Tejo e seus ecossistemas, entre outros.
Por sua vez o protocolo estabelecido com o IADE – U terá a duração de um ano e destina-se, também, às áreas de Cooperação para o desenvolvimento, cultura, investigação e turismo. O objetivo desta colaboração será reforçar a cooperação teórico-prática e técnico-científica entre as duas partes, com uma participação conjunta em projetos que permitam uma cultura de cooperação, responsabilidade e inovação.
Para o Presidente da Câmara Municipal, Dr. Paulo Queimado “este protocolo era há muito esperado, sendo a Chamusca um concelho ribeirinho, todos os projetos que se possam desenvolver para a valorização e preservação do rio Tejo trarão com toda a certeza mais-valias para o nosso concelho.”




Estrada do Campo que liga Alpiarça a Tapada/Santarém encontra-se temporariamente cortada ao trânsito


Após a avaliação da situação ao final do dia de hoje (sexta-feira, 21 de Novembro), pela GNR, BMA e Protecção Civil, manteve-se o encerramento da Estrada do Campo, dada a existência de elevado risco para a circulação automóvel em algumas curvas, sobretudo durante o período nocturno. Assim, amanhã, pelas 10 h, proceder-se-á a nova avaliação e, eventualmente, poderá ser reaberta ao trânsito.
«CMA»

III Feira de Artesanato Local


ArteNatal


III Feira de Artesanato Local
Mercado Municipal de Alpiarça
de 13 a 14 de Dezembro de 2014
Visite o Mercado Municipal de Alpiarça e compre o Presente que o fará feliz!

OBRAS DE REQUALIFICAÇÃO INTERIOR DO CENTRO DE SAÚDE DE ALPIARÇA



A Câmara Municipal de Alpiarça reuniu com a Directora Executiva do ACES Lezíria e com responsáveis técnicos da ARS LVT para discutir e analisar o projecto das obras de recuperação do espaço interior do Centro de Saúde de Alpiarça, que deverão ser realizadas durante os primeiros meses do próximo ano 2015.
Após a intervenção exterior, realizada a cargo da Câmara, a ARS LVT irá assumir a remodelação de todo o espaço interior.
«CMA»

Fisco autua 153 estabelecimentos comerciais por irregularidade ou falta de faturação


Quase 1.500 estabelecimentos comerciais foram inspecionados, na semana finda, para controlo da faturação, tendo sido instaurados 153 autos por incumprimento da emissão de faturas ou não utilização de programas de faturação, informou  o Ministério das Finanças.

A operação envolveu elementos da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT), PSP, GNR, Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), ASAE, Instituto ad Segurança Social (ISS) e Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), segundo a mesma fonte. 

A não utilização de programa de faturação certificados são consideradas contraordenações graves, puníveis com coimas até 37.500 euros por cada infração. «dd»

quinta-feira, 20 de Novembro de 2014

Estrada do Campo cortada ao trânsito






A Estrada do Campo que liga Alpiarça a Tapada/Santarém encontra-se temporariamente cortada ao trânsito pelo facto de não oferecer as necessárias condições de segurança, em consequência da criação de lençóis de água em diversas zonas, devido às recentes chuvadas.

Espera-se que muito brevemente - logo que seja possível drenar a água nos locais onde pontualmente se acumula - possa ser reaberta ao trânsito.
«cma»

ÁGUAS DO RIBATEJO tem o modelo de gestão mais favorável aos clientes

Carlos Coutinho e Pedro Ribeiro defendem méritos do projeto na Conferência Nacional da Água
2.jpg
O Modelo de Gestão da Águas do Ribatejo “é o mais amigo dos clientes e o que melhor defende os interesses dos cidadãos”. Esta foi uma das conclusões da participação dos presidentes das Câmaras Municipais de Benavente, Carlos Coutinho, e de Almeirim, Pedro Ribeiro na Conferência Nacional da Água que decorre a 18 e 19 de novembro em Lisboa
Os autarcas intervieram no "Grande Debate: Soluções para a Reestruturação Territorial dos Sistemas em Baixa" que contou com quatro exemplos diferentes de gestão no setor, na manhã de terça-feira.
A parceria para a verticalização, a concessão municipal a privados, a solução intermunicipal com gestão delegada a empresa de capitais públicos e a parceria pública apenas para os serviços em baixa foram os exemplos apresentados.
Poças Martins, moderador do debate, fez o quadro comparativo que permitiu concluir que o tarifário da AR é o mais económico na água e no saneamento, sendo o valor médio da fatura para uma família tipo de 3 pessoas, com um consumo de 10 m3 mensais, na ordem dos 15 euros.
Carlos Coutinho, vogal do Conselho de Administração da empresa municipal Águas do Ribatejo, acredita que o modelo da empresa pode ser um exemplo para o país já que defende a água como bem fundamental, mantendo um sistema que é determinado pela vontade dos municípios e seus eleitos na defesa dos superiores interesses da sua população.
Pedro Ribeiro, edil de Almeirim manifestou a vontade dos autarcas blindarem os estatutos da empresa á entrada de privados, respondendo assim à possibilidade de haver interessados na aquisição da Águas do Ribatejo. O autarca sublinhou a “enorme” solidariedade existente entre os municípios integrantes que permitiu que todas as decisões fossem tomadas por unanimidade. “ Em cinco anos, investimos 110 ME, nos sete municípios, mantendo um tarifário socialmente equilibrado e justo”, referiu o Presidente da Assembleia Geral da AR para enfatizar os méritos de um projeto que gerou “muitas desconfianças e mau estar”.
O modelo da AR é um modelo inovador no que diz respeito à verticalização do sistema de água e saneamento. Garante o abastecimento de água desde a captação à entrega em casa do consumidor e a recolha e tratamento de águas residuais, explicou Carlos Coutinho, vogal do Conselho de Administração da Águas do Ribatejo que sublinhou os resultados positivos de todos os exercícios nos cinco anos de atividade da empresa. “Os municípios prescindem dos dividendos que são aplicados em investimento e na ampliação do universo de clientes abrangidos com o tarifário social”, concluiu.
A 9ª Expo Conferência da Água, decorre no Laboratório Nacional de Engenharia Civil, em Lisboa, esta terça e quarta-feira, 18 e 19 de Novembro com mais de duas centenas de especialistas nacionais e internacionais. O ministro do Ambiente e Ordenamento do Território, Jorge Moreira da Silva, encerra a Conferência esta quarta-feira.

CLDS+ ALPIARÇA ateliês de convívio "Velhos são os Trapos" do Frade de Cima



Nos ateliês de convívio "Velhos são os Trapos" do Frade de Cima e Alpiarça, as nossas convivas estão a aprender com a nossa voluntária Liliana Faria o ponto dearraiolos. 
Nada como isso para as tardes de chuva que nos esperam 

Não se esqueçam... os ateliês são abertos à comunidade. É só aparecer!
«CMA»

"Filme do Presidente da Câmara", o mais "procurado"

Os leitores querem ver e ouvir da boca do presidente da Câmara tudo o que esteja relacionado com a autarquia



O  “FILME DO "ENCONTRO CONCELHIO DA CDU ALPIARÇA"” e a Intervenção de Mário Fernando Pereira, Presidente da Câmara Municipal de Alpiarça é uma das noticias que está a ser mais lida.
Os leitores querem ver e ouvir da boca do presidente da Câmara tudo o que esteja relacionado com a autarquia.
Desde a abordagem da situação financeira do Município à situação de desequilíbrio estrutural existente em 2009 até à breve antevisão da acção prevista para o próximo ano 2015 como os condicionalismos impostos pela ofensiva do governo contra o Poder Local democrático para acabar nas propostas  do Orçamento e GOP para 2015 levam os leitores a estarem atentos e a verem o respectivo filme.
Veja-o também.
Curiosamente e contra o habitual o Vídeo integral da reunião ordinária da Câmara Municipal de Alpiarça realizada no dia 14-11-2014  é outra das noticias que está a causar bastante curiosidade aos  leitores.

Os vereadores da oposição não têm que agradar à CDU

Concordo plenamente com a oposição quando leva assuntos às reuniões que "desconcertam" os eleitos da CDU. 
É bom sinal!

Por: J.S.

Acredito que os vereadores Pedro Gaspar e Francisco Cunha, nas reuniões de câmara, tragam à baila assuntos incómodos que não são do agrado dos elementos do executivo CDU. É perfeitamente normal. O contrário é que seria de estranhar. Defendem com certeza os seus pontos de vista, cada um dentro do seu estilo e, não têm que agradar à CDU, ou fazer o que a CDU quer que eles façam. Isso seria deixar coarctar a sua liberdade de pensamento e os seus próprios movimentos!
Embora já tenhamos ouvido amiúde merecidos elogios ao actual executivo, da parte dos vereadores da oposição, quando isso se justifica.
Digo mais, concordo plenamente com a oposição quando leva assuntos às reuniões que "desconcertam" os eleitos da CDU. É bom sinal. É sinal que estão atentos e actuantes a representar condignamente as suas forças políticas e os seus eleitores. Ao contrário, se batessem palmas aos comunistas, então não faria qualquer sentido haver oposição. Todos votavam CDU e o problema estava resolvido.
Só que, felizmente para nós, Alpiarça não é a Coreia do Norte ou outro lugar de partido único.
É uma terra que sempre lutou pela liberdade plural e pelo direito de opções de cada um.
Noticia relacionada:
"A oposição está a fazer o papel que melhor pode e ...": 

Menos combustíveis e mais carros desafinam balança comercial


As exportações portuguesas voltaram a crescer, em setembro, a um ritmo inferior aos das importações: 3,7% contra 5,6%. É uma tendência que está a verificar-se desde o início do ano. Há duas razões principais para isso: os portugueses, particulares e empresas, estão a comprar mais carros, ao mesmo tempo que as exportações de combustíveis estão a perder gás.
O "motor" saudável do crescimento da economia portuguesa - as exportações - está a trabalhar a um ritmo mais lento do que o das importações. A situação é contrária ao que se verificou nos anos que se seguiram à chegada da troika e acentua os riscos de a economia voltar a assentar, sobretudo, do lado do consumo. Esta evolução é visível nas comparações mensais homólogas, trimestrais ou mesmo para o conjunto dos três trimestres: todos os números provam que as compras (+3,5%) estão a crescer a um ritmo mais do que três vezes superior ao das vendas (+1%). Tudo isto tem contribuído para uma degradação do défice comercial, que no terceiro trimestre aumentou 85 milhões de euros, fazendo com que a taxa de cobertura recusasse de 81,1% para 80,3%.
De acordo com os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística a subida homóloga das importações resultou, essencialmente, das compras de veículos e outro material de transporte e combustíveis. Este perfil está em linha com os dados que têm sido divulgados pelo sector automóvel, que mostram subidas mensais acima dos 25% desde o início do ano, nos veículos de passageiros, comerciais ligeiros e mesmo de pesados. Do lado das exportações, os bens que mais estão a sair de Portugal são metais comuns, produtos agrícolas, plásticos e borrachas. A informação do INE mostra que a UE tem sido o nosso principal fornecedor e comprador. Um dado que também pode ser preocupante tendo em conta o arrefecimento das principais economias europeias.
«DV»

quarta-feira, 19 de Novembro de 2014

ENCONTRO CONCELHIO DA CDU ALPIARÇA

Encontro Concelhio da CDU - Alpiarça Intervenção do Fernando Louro, Presidente da Assembleia Municipal de Alpiarça



 intervenção de Ricardo Hipólito, Presidente da Assembleia de Freguesia de Alpiarça

 

 intervenção de Fernanda Cardigo, Presidente da Junta de Freguesia de Alpiarça

 

«CDU/Alpiarça»

Reposição das subvenções vitalícias unem PSD e PS

José Lello (PS) e Couto dos Santos (PSD) subscrevem proposta que prevê uma contribuição de 15% acima de 2000 euros nas subvenções.
No Orçamento do Estado para 2015, PS e PSD aparecem unidos numa única proposta de alteração que determina a suspensão introduzida em 2014 nas subvenções mensais vitalícias atribuídas a ex--titulares de cargos políticos com rendimentos mensais médios superiores a 2000 euros por agregado familiar.
Esta proposta foi subscrita pelo deputado socialista José Lello e pelo social-democrata António Couto dos Santos, ambos membros do Conselho de Administração da Assembleia da República. E prevê que no próximo ano essas subvenções, bem como as subvenções de sobrevivência, passem a estar sujeitas "a uma contribuição extraordinária de 15% sobre o montante que exceda os 2000 euros".
Fonte da direção da bancada social-democrata admitiu ao DN que a proposta "deverá obter a concordância" das duas bancadas no debate na especialidade do OE 2015, que vai decorrer nas próximas semanas. Justificando que se trata de fazer justiça, já que "houve agregados familiares muito penalizados" com a suspensão das subvenções vitalícias.
Mas o vice-presidente do grupo parlamentar do PS Vieira da Silva preferiu remeter uma apreciação da proposta para o seu debate na especialidade. O deputado socialista José Lello explicou que o objetivo da proposta, que deu entrada na sexta-feira no Parlamento (último dia para apresentação de propostas de alteração ao OE), é o de equiparar o tratamento dado a estas subvenções a outras sujeitas a contribuições extraordinárias.
A proposta de OE 2015 replica a suspensão decretada no orçamento deste ano. Além disso, prevê-se que os valores das pensões mensais vitalícias atribuídas a ex-titulares de cargos políticos e das respetivas subvenções de sobrevivência ficasse dependente da condição de recursos, apenas com uma exceção para os antigos presidentes da República.
«DN»

PS/Alpiarça sem dinheiro para pagar a renda da sede

As receitas dos 40 militantes não são suficientes para pagar a renda mensal 


A concelhia do PS de Alpiarça está temporariamente sem sede depois de o partido ter entregado ao senhorio o imóvel que tinham arrendado. A decisão foi tomada em acordo com a estrutura nacional do partido em virtude de a concelhia estar com dificuldades em pagar a renda, de cerca de 300 euros mensais” avança o semanário ‘O Mirante'. “As receitas dos 40 militantes" não são suficientes para pagar a renda mensal pode-se ler na mesma noticia.

Ação de formação - “O Neo-Realismo na ficção”



  No âmbito da XXI Feira do Livro de Alpiarça irá decorrer uma ação de formação, “O Neo-Realismo na ficção” promovida pelo Prof. Dr. Vitor Viçoso, que irá fazer uma revisitação aos autores e às obras no campo da ficção que marcaram o Neo-realismo e a sua época, no seu contexto literário, sociocultural e político.
  A ação de formação decorrerá no dia 3 de dezembro, pelas 14h30, no espaço da XXI Feira do Livro de Alpiarça, Pavilhão do Clube Desportivo "Os Águias".
As inscrições são gratuitas e podem fazer-se  AQUI 
Através do e-mail: biblioteca@cm-alpiarca.pt
ou ainda através do telefone: 243 559 110 

“O Natal pelas nossas mãos”

  
Iremos realizar a 2ª edição da exposição “O Natal pelas nossas mãos” com o propósito de estimular a criatividade e imaginário dos artistas e artesãos alpiarcenses. Durante o período da época natalícia que se avizinha, propomo-nos demonstrar neste espaço de leitura pública, uma exposição com várias abordagens estéticas ao tema escolhido, «O Pinheirinho de Natal».
A exposição decorrerá de 13 de dezembro de 2014 a 3 de Janeiro de 2015.
 A entrega dos trabalhos deverá ser feita até 11 de dezembro.

Máquina do Fisco não cobra só impostos, funcionários não gostam

O reforço de competências dos funcionários do Fisco criou mal-estar “e não foi bem aceite na Autoridade Tributária e Aduaneira (AT)”, que se queixam da falta de recursos para as novas cobranças que são feitas.
A informação é avançada pelo Diário Económico que dá conta do descontentamento dos funcionários do Fisco relativamente à cobrança de dívidas de taxas municipais, taxas aplicadas por reguladores, taxas moderadoras, propinas, portagens ou até mesmo bilhetes de autocarro.
Mais concretamente, já não basta tentar escapar a impostos para se ter dívidas nas Finanças.
Para os funcionários “não faz sentido cobrar um bilhete de autocarro porque o custo da cobrança é elevadíssimo e não compensa” e “nenhuma organização gosta de estar sempre em tensão com os seus clientes, que neste caso são os contribuintes”, disse uma fonte à publicação.
«NM»

terça-feira, 18 de Novembro de 2014

Recordações do Externato São Paulo

Há 53 anos, numa sala de aulas do Colégio


Entre as alunas, vestidas com a bata preta e com 'vivo' (é assim que se chama, não é?) verde, temos a Manuela Neves (que teve a gentileza de me emprestar esta foto), a Geni Canha, a Dulce Gargalo, a filha mais velha do Amendoeira (as minhas desculpas por não me recordar do seu nome) e ... acabaram-se os meus reconhecimentos.

Ah, granda Colégio ... que memórias, que saudades!
«Texto e foto de: Ricardo Hipólito»

A oposição está a fazer o papel que melhor pode e sabe

Para que não aconteça o mesmo que aconteceu enquanto a CDU esteve na oposição que fechou os olhos a tudo num claro laxismo e, depois veio queixar-se do estado económico em que o município se encontrava quando tomou posse. 


Por: F. Mariano

Senhor comentarista (ler: "Oposição (PS + TPA/PSD): “ Uma desilusão “": ), nós sabemos que o senhor não vai votar nos partidos que hoje representam a oposição no município de Alpiarça. Essa conversa de chacha, fazer-se passar por quem não é, já está gasta e cheira até a bafio.
A oposição está a fazer o papel que melhor pode e sabe. O que interessa à oposição apresentar ideias, projectos etc. se depois tudo acaba por ser rejeitado pelo executivo da CDU?
Ora neste caso, resta à oposição fiscalizar os actos da dita maioria que gere a câmara, para que não aconteça o mesmo que aconteceu enquanto a CDU esteve na oposição que fechou os olhos a tudo num claro laxismo e, depois veio queixar-se do estado económico em que o município se encontrava quando tomou posse. Então não era sua obrigação saber como estava a saúde financeira da câmara, da qual faziam parte e recebiam proventos como vereadores? E fiscalizar os actos administrativos de quem governa, requer documentos, preto no branco, para que as coisas sejam analisadas e devidamente discutidas com bases firmes de sustentação. O que queriam, pelos vistos, era falar das coisas, não dar documentos, não assinar nada, para depois ser mais fácil baralhar os factos, desmentir, ser palavra contra palavra e ficar tudo em nada, seguindo a regra de muitos "especialistas". Pois é, colocar o preto no branco, assinar papéis a coisa começa a ficar mais complicada. Não há maneira de negar ou fugir com o rabo à seringa. Por isso a grande chatice de ter que entregar documentos assinados. É uma velha história e, como tal, bem familiar para os que por cá andam há uns anos a ouvir contá-la.
Em minha opinião, a oposição tem todo o direito de recorrer aos meios legais e eticamente aceites, questionando, apresentando propostas, pedindo documentação ao executivo etc. do modo que melhor achar, para desenvolver o seu trabalho fiscalizador. Já que o trabalho executivo pertence à força política que ganhou as eleições autárquicas locais.
Esta é uma verdade axiomática que ninguém, consciente e honesto, com um palmo de testa, terá coragem de negar.


Asal Alpiarça


CLDS+ ALPIARÇA

Ateliês de convívio "Velhos são os Trapos" do Frade de Baixo

«CMA»

Parque de Campismo de Alpiarça


«CMA»

Há 1,1 milhões de pessoas a receber menos de 600 euros

O número de trabalhadores a receber menos de 600 euros por mês aumentou no terceiro trimestre face ao mesmo período do ano passado. De acordo com o Inquérito ao Emprego do Instituto Nacional de Estatística (INE), no final de setembro havia mais 43 mil trabalhadores por conta de outrém, públicos e privados, com salários mensais entre 310 e menos de 600 euros.
No total, há agora mais de 1,11 milhões de pessoas a ganhar os salários mais baixos da tabela, ou seja, quase um terço dos 3,7 milhões de trabalhadores empregados em Portugal em setembro deste ano.
Segundo o professor da Universidade do Minho e especialista em política salarial, João Carlos Cerejeira da Silva, uma das razões que explicam esta situação é o facto de os novos empregos terem remunerações mais baixas do que os que já existem com as mesmas funções. Contudo, a principal razão é outra.
"Tem muito a ver com o facto de as pessoas que estão desempregadas há mais tempo tempo e cujos subsídios estão a acabar decidirem aceitar empregos com salários muito abaixo do que aceitariam. Ou porque ainda não encontraram nada melhor ou porque a expectativa de vir a encontrar não é boa", disse ao Dinheiro Vivo.
De acordo com o responsável, este cenário "é válido tanto para os mais velhos como para os mais novos, mas está a fazer com que Portugal comece a ter uma mão de obra mais barata mas qualificada". Não é bom para os trabalhadores mais novos que têm mais aspirações profissionais, mas em contrapartida "pode atrair mais investimento estrangeiro, porque mão de obra barata e não qualificada há em todo o lado", repara.«DV»

segunda-feira, 17 de Novembro de 2014

MULHERES SOCIALISTAS DO DISTRITO DE SANTARÉM TÊM NOVA DIREÇÃO

Ana Margarida Rosa do Céu, coordenadora da área de saúde


As Mulheres Socialistas do Distrito de Santarém elegeram na passada sexta-feira o novo secretariado Distrital e a Mesa da Comissão Política.
Do Secretariado Distrital, liderado por Maria da Luz Lopes, fazem parte Celeste Simão (Abrantes), Cristina Casimiro (Almeirim), Eva Reis (Ourém), Fernanda Maurício (Entroncamento), Mara Lagriminha (Coruche), Sara Costa (Tomar) e Vera Simões (Rio Maior).
Carla Batista (Alcanena) é a nova Presidente da Mesa da Comissão Política, que tem Anabela Estanqueiro (Tomar) como 1ª Secretária e Lúcia Abelha (Entroncamento) como 2ª Secretária.
Maria da Luz Lopes afirma que pretende “dar continuidade ao projeto de dinamização do Departamento Federativo das Mulheres Socialistas, na sequência do mandato anterior”. Depois de ter implementado um programa de formação política (que terá continuidade neste mandato), Maria da Luz criou um conjunto de grupos de trabalho que, segundo explicou, “têm como missão recolher informação e monitorizar um conjunto de áreas da sociedade nas quais faz todo o sentido reforçar e complementar a intervenção política socialista”. “O Departamento”, acrescentou a líder das Mulheres Socialistas, “é mais uma plataforma através da qual as mulheres socialistas podem e devem intervir politicamente e é também uma plataforma que tem a capacidade de se associar a causas e de as defender de forma mais assertiva, avançando para o terreno com ações muito práticas”. Segundo Maria da Luz “temos mulheres muito dedicadas e muito conhecedoras, são uma mais-valia para a região e temos de aproveitar o seu conhecimento e a sua disponibilidade para trabalhar porque todos juntos somos ainda muito poucos para a dimensão da tarefa que temos pela frente”.
Os grupos de trabalho, e respetivas coordenadoras, são os seguintes:
Justiça e Combate à Violência de Género: Anabela Estanqueiro
Saúde: Ana Margarida Rosa do Céu
Educação: Fernanda Alves
Pobreza e Exclusão Social: Júlia Augusto
Cidadania: La Salette Marques
Comunicação: La Salette Marques e Lígia Cruz
Desenvolvimento Regional: Marina Honório e Emília Moreira
Juventude: Sara Costa
Depois da Eleição da nova direção, foi prestada informação sobre a recente visita de estudo do Departamento das Mulheres Socialistas a Bruxelas, a convite da Eurodeputada Ana Gomes. A delegação nacional incluiu duas dirigentes do Distrito de Santarém (Maria da Luz Lopes e Carla Batista).

Da imponência ao abandono decadente e irreversível


Antigo Edificio da Câmara Municipal de Alpiarça

Numa altura em que está na moda discutir "produtividade" ...

«Redes Sociais»

Barragem dos Patudos / Alto do Castelo

«CMA»