.

.

.

.

sábado, 31 de agosto de 2013

Carta para o Diretor do Jornal Alpiarcense e para todos os Alpiarcenses


Caros Alpiarcenses,
Desde que assumi a minha candidatura à Câmara Municipal de Alpiarça, que tenho sido trucidado com todo o tipo de comentários onde o ódio, a inveja e a calúnia estão patentes.
Estas ofensas gratuitas visam desinformar e deturpar a imagem da nossa candidatura junto da população, através de uma sistemática e repetitiva difamação, que por vezes chegam a ser absurdas e ridículas.
Escusado será dizer que estes comentários, na sua maioria publicados no blogue Jornal Alpiarcense, aparecem cobardemente sob o anonimato, nomes falsos e pseudónimos. Como todo e qualquer Alpiarcense, eu gosto de “pegar os bois pelos cornos”, à boa maneira Ribatejana.
Assim, com todo o respeito e dignidade que os Alpiarcenses me merecem, no próximo dia 6 de setembro, irei colocar um ponto final nas infindáveis difamações que têm vindo a público sobre mim, a minha família e a equipa que lidero. Faço-o, publicamente, para que não restem dúvidas sobre a minha idoneidade nesta campanha autárquica e, convido toda a população interessada, a estar presente na Sessão Pública de Esclarecimento, a realizar pelas 20h30, no pavilhão do C. D. “Os Águias”.
Nesta Sessão, todos os interessados terão a hipótese de sair do anonimato e colocar todas as questões que considerem relevantes. Da minha parte, comprometo-me a disponibilizar todos os meios de prova adequados para desmentir todos os boatos e calúnias que temos sido alvo. Prometemos que nenhuma questão ficará sem resposta.
O convite é extensivo à Comunicação Social e ao editor do Jornal Alpiarcense, visto ser este o canal preferido pelos principais difamadores do Movimento Todos por Alpiarça e da minha candidatura.
Uma vez que os nossos adversários não aceitam o nosso desafio para a realização de debates públicos a fim de esclarecer os Alpiarcenses, estendemos este convite aos mesmos para estarem presentes e, para que de uma vez por todas, tenham a coragem de dar a cara, ao invés de se esconderem na calúnia, no anonimato, caraterístico de quem tem inúmeros “rabos-de-palha”. 
Como se costuma dizer, quem não deve não teme.

Francisco Saturnino Cunha
Candidato á Câmara Municipal de Alpiarça

Movimento Todos Por Alpiarça

O PSD/ MPT/TPA descredibiliza a politica e os políticos

Quando as fundações de uma casa são feitas de areia é natural que as paredes caiam à primeira brisa de vento. A farsa com que  o PSD tem inundado as candidaturas autárquicas encolhendo os símbolos, tentando disfarçar com o MPT ou tendo mesmo a ousadia de mentir dizendo-se independentes)  não traz nada de bom à política . Se a Imagem dos políticos já está nas lonas em termos de credibilidade, este PSD veio deitar tudo abaixo. Assim como esta a fazer com o dinheiro de todos nós, também na política tenta destruir todas as bases e fundações do sistema democrático. A Constituição da República é um verbo-de-encher. Parece que a ideia é deitar baixo o sistema e implementar um outro novo cheio de ódios e vinganças pessoais. Uma ditadura e outro Salazar aproximam-se. E estas pessoas do PSD estão nessa linha da frente .
As autárquicas deste ano vão ser fundamentais para travar esta direita ardilosa e perigosa. Seja em que partido for , os portugueses devem votar em partidos de esquerda para travar esta vontade de implementar uma ditadura novamente em Portugal . Talvez seja por isso que PS e CDU se mostram tão dialogantes em Alpiarça . Penso que chegaram à conclusão que estas eleições em Alpiarça vão ser renhidas e disputadas a dois. Mas existe algo superior. Que a esquerda esteja unida naquilo que é fundamental . A defesa da democracia, do 25 de Abril e o evitar de votos no PSD para travar um legitimar da destruição do Pais democrático que é Portugal. 
Noticia relacionada:
"Francisco Cunha vai apresentar documentação para ...": 

PEDRO GASPAR: está para ficar tal é a "garra do candidato"

Pedro Gaspar com António José
Seguro
JA soube por via de uma informação que solicitou a um organismo que Pedro Gaspar o candidato pelo Partido Socialista à presidência da Câmara continua a ser uma “agradável surpresa para muitos socialistas dentro e fora das estruturas centrais do PS” de tal forma que para muitos altos dirigentes do partido “confirma-se a aposta que foi feita na candidatura de Pedro Gaspar” por parte das estruturais distritais e nacionais.
Pedro Gaspar tem vindo a apostar na seriedade e transparência para com os alpiarcenses o que está a agradar aos dirigentes socialistas
Não promete nada que não esteja ao seu alcance e muito menos projectos megalómanos se for eleito presidente da Câmara.
A sua modéstia e a sua sinceridade demonstra que o ‘Mais Alpiarça’ está para ficar tal é a “garra do candidato” como nos foi hoje confirmado por um alto dirigente do Partido Socialista com quem estivemos em recentemente em contacto directo.
A favor do candidato socialista estão também muitos contactos que o poderão favorecer futuramente conforme já foi hoje publicado neste Jornal e que acabamos de confirmar no contacto que tivemos

JA publicará brevemente uma ‘nota’ sob este tema.

LEITOR: vai " votar na lista da foice e do Martelo ao lado do girassol"

Por: B.C.S.
O aviso à população está a ser feito com verdades: O professor Mário Pereira é o Candidato à Autarquia pela CDU apoiado por independentes, os Verdes,  PCP e algumas individualidades de outros ideais políticos.
 O Engº Pedro Gaspar é candidato pelo Partido Socialista e também é apoiado por muitos independentes. 
O senhor Francisco Cunha ( escriturário da empresa família?) é o candidato do PSD que aliado aos ‘Sem Terra’ e alguns independentes e ainda os saudosistas do passado.
Tudo o que escrevo aqui a respeito do senhor Francisco Cunha ainda não deu a confirmação, continua dizendo que é candidato de um grupo independente.
Os eleitores tem até à presente 3 candidatos. 
Eu vou votar na lista da foice e do Martelo ao lado do girassol, pelo trabalho feito e que continua a ser feito é para mim sem dúvida nenhuma a melhor equipa.  
Sem traidores à classe do trabalho e do povo, nunca abandonaram nem trocaram o seu ideal de sociedade.  

Francisco Cunha vai apresentar documentação para ‘limpar a sua imagem politica’

Segundo nos foi dito, ontem quanto da reportagem da inauguração da ‘Praça do Município, por pessoa bem informada, Francisco Cunha prepara-se para apresentar na próxima semana um ‘comprovativo contraditório’ de todas as acusações que lhe têm sido feitas.
Para tal o candidato já tem em seu poder documentação provando em como a sua situação profissional e fiscal está regularizada cujos documentos são bem elucidativos quanto às duvidas que muitos alpiarcenses tem sobre a sua pessoa. Documentos este oriundos de várias instituições que vão  provar a credibilidade do candidato que tem sido posta em causa por causa dos ‘ataques políticos’ que o candidato tem sido vitima durante o desenrolar da sua candidatura e tudo por ir concorrer à presidência da Câmara pelo PSD/MPT/TPA

'Mais Alpiarça' esclarece

"Bom dia, informo de que é verdade que o atual Presidente chamou o candidato Pedro Gaspar para cumprimentar o atual secretário de estado Leitão Amaro, mas serve a presente declaração para informar que na realidade os dois já se conhecem a titulo pessoal antes mesmo de Leitão Amaro ser secretário de estado.
Contudo o presente artigo não serve de modo algum em desprimor do convite e 'apresentação' do atual Presidente de Câmara Mário Pereira, ao qual a candidatura e candidatos do PS expressaram os mais sinceros agradecimentos.
Cumprimentos".
«De- Mais Alpiarça'»
Noticia relacionada:
 "Candidato Pedro Gaspar marca presença na inauguraç...": 

Já começa a estar na mão dos Alpiarcenses a nova revista de campanha 'Mais Alpiarça'

Está a chegar o momento, Alpiarça merece mais e melhor...





Segredos do 'Arco da Velha'



Senhor Secretário de Estado sabe quem eu sou? Sou o candidato do PSD mas por favor não diga nada a ninguém... É segredo! "



"A sério? Muito prazer... Mas não digo a ninguém porquê?


" Porque há por aí quem ainda pense que a minha candidatura é independente... hehehehhe ! 

NR:Leitor amigo fez-nos chegar este pequeno diálogo que está  identificado. Os nossos agradecimentos

Candidato Pedro Gaspar marca presença na inauguração da Praça do Município de Alpiarça.


Candidato Pedro Gaspar marca presença na inauguração da Praça do Município de Alpiarça
Ao final da tarde do dia 30 de Agosto, foi inaugurada a praça do município e a célebre estátua de homenagem ao Povo de Alpiarça. A inauguração contou com o atual Secretário de Estado do Poder Local, António Leitão Amaro que muito honrou os Alpiarcenses com a sua presença.
Nesta cerimónia esteve presente a convite da Câmara Municipal de Alpiarça, o candidato do Partido Socialista Pedro Miguel Gaspar acompanhado de uma comitiva representativa da sua candidatura. Quem também esteve presente foi Sónia Sanfona, bem conhecida da população e que atualmente é membro do secretariado nacional do Partido Socialista.


Pedro Gaspar aproveitou o momento para cumprimentar um seu conhecido António Leitão Amaro, e felicita-lo pela sua presença nesta cerimónia de inauguração na nova praça do município onde foi erguida a estátua em homenagem ao povo de Alpiarça.
Discursaram o atual Presidente da Câmara Municipal, Mário Pereira; o autor da obra Armando Ferreira e o Secretário de Estado do Poder Local Leitão Amaro. Este último fez uso da palavra apelando aos valores dos Alpiarcenses, à sua tradição de povo de luta e à junção de esforços com vista ao progresso, desenvolvimento e aproveitamento dos recursos de uma terra tipicamente ribatejana.
«Mais Alpiarça»

Inaugurada a estátua de homenagem ‘Ao Povo de Alpiarça’

Muito público, emoção e alegria marcaram   a inauguração da estátua de homenagem ‘Ao Povo de Alpiarça’


Centenas de pessoas fizeram questão de marcar presença ontem na inauguração da nova ‘Praça do Município’ e da estátua de homenagem ‘AO POVO DE ALPIARÇA’ uma praça que orgulha o concelho como uma estátua que simboliza muito  da história alpiarcense
O acto da cerimónia contou com a presença do secretário de Estado da Administração Local, Dr. António Leitão Amaro.


Depois do descerramento da bandeira da placa que regista a inauguração do acontecimento e da bandeira que encerrava  a estátua o evento começou com o discurso do escultor Armando Ferreira que deu a conhecer à enorme multidão presente o sentido da estátua e tudo o que ela simboliza como a ligação que tem para com Alpiarça.


De seguida discursou o presidente da Câmara Mário Pereira que deu a conhecer o desenrolar do projecto que envolveu a construção da nova praça para acabar a cerimónia com um pequeno discurso do ‘convidado de honra’ o Secretário de Estado António Leitão Amaro.
De seguida actuou o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Alpiarça para a cerimónia acabar com a oferta de um beberete a todos os presentes no futuro ‘Bar’ da Praça do Município.


Os arranjos deste espaço faziam parte do projecto de ‘Requalificação do Espaço Exterior dos Paços do Concelho’



Entre outras personalidades destacamos a presença de Sérgio Carrinho, presidente da Câmara da Chamusca, das Vereadoras Sónia Sanfona e Regina Ferreira (PS) de Pedro Gaspar, candidato à presidência da Câmara de Alpiarça pelo Partido Socialista, Francisco Cunha, candidato à presidência da Câmara pelo PSD/MPT/TPA, Octávio Augusto do PCP, Armindo Pinhão, ex-presidente da Cãmara, Raúl Figueiredo, ex-presidente da Câmara, entre outros.
Os arranjos deste espaço faziam parte do projecto de ‘Requalificação do Espaço Exterior dos Paços do Concelho’
Por: António Centeio
Fotos: Foto Nogueira

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

ELEIÇÕES: dar ao acto eleitoral a dignidade que ele efectivamente merece

Por: F.S 

Eu sei, aliás todos nós sabemos, que a situação que se vive hoje em Alpiarça relativamente à política e aos políticos, é de total estado de sítio. Tudo tem servido, como arma de arremesso para atacar o adversário. Não é de modo algum o ambiente mais saudável para promover eleições livres e democráticas num estado de direito como o nosso.
Não é bom para os candidatos nem tão pouco para os eleitores.
Fazemos votos para que os responsáveis dos três partidos concorrentes à Autarquia de Alpiarça, se acalmem e apazigúem os seus militantes e simpatizantes no sentido de dar ao acto eleitoral a dignidade que ele efectivamente merece.

Noticia realcionada:
"ELEIÇÕES: A primeira posição ao PS no boletim de v...": 

ESTÁTUA DE HOMENAGEM 'AO POVO DE ALPIARÇA'

'AO POVO DE ALPIARÇA'

Já vai para quase 20 anos que ‘batalho’ para ver a estátua de ‘Homenagem ao Povo Alpiarcense.
‘Rios de tinta’ fiz correr nas dezenas de jornais para os quais colaborei como no JA escrevi centenas e centenas de linhas sobre este tema.
Sinto-me recompensado pelo que escrevi e pelas críticas a que fui sujeito e pelas centenas de comentários que permiti serem publicados neste blogue que criticavam ou ‘exigiam’ a colocação desta estátua.
Como alpiarcense de gema que sou hoje sinto-me orgulhoso da nova ex-libris de Alpiarça que me orgulha em toda a profundeza da minha alma.
Quando desceram a bandeira municipal que cobria a estátua e pela primeira vez que a vi fiquei comovido mas com uma profunda alegria interior de saber que também contribui para que  na principal e nova  praça da minha terra esteja erguida a estátua que homenageia todos os alpiarcenses e os meus antepassados.
Muito poderia escrever sobre esta ‘batalha’ que travei ou transcrever parte daquilo que escrevi mas não o faço por uma questão de princípio.



Nesta luta de quase duas dezenas de anos, na blogosfera, esteve também directa e indirectamente ligado o meu grande amigo Ricardo Vaz que teve um papel ponderante.
Nós dois nunca demos descanso a quem de direito para que colocassem a estátua em local a determinar.

Muitos locais foram propostos mas foi a ‘Praça do Município, o local escolhido.
Quando Mário Pereira prometeu publicamente que iria colocar a estátua de ‘Homenagem ao Povo Alpiarcense’ acreditei na sua promessa e parei a minha ‘luta’.
A promessa cumpriu-se!
 A Mário Pereira e a todo o executivo da CDU o meu reconhecimento pelo que fizeram e pelo que deram à minha terra.

António Centeio


NR: Amanhã será publicada a reportagem da cerimónia

Manifesto de apoio de Abel Pedro para com Pedro Gaspar

Manifesto de apoio Abel Pedro

Minhas amigas e meus amigos, 

Para todos os que acompanham a candidatura do futuro presidente da Câmara Municipal de Alpiarça, o meu amigo Pedro Gaspar, esta caminhada que se avizinha difícil mas que está perfeitamente ao nosso alcance, ao alcance de uma equipa renovada, ambiciosa e consciente daquilo que é importante para o concelho de Alpiarça, o dar MAIS por esta terra, uma terra de gente empenhada, lutadora e capaz. 
 Passaram mais de três anos sobre as últimas eleições autárquicas e temos vindo a constatar que, o Concelho de Alpiarça, que muitos vimos acordar de um enorme marasmo no ano de 1997, está novamente a cair num sono profundo e é na tentativa de não o deixarmos adormecer que esta candidatura surge na certeza de que é essencial voltar a mudar a imagem e a realidade do Concelho de Alpiarça. 
 Esta candidatura, embora com o símbolo do Partido Socialista, é uma candidatura abrangente composta por pessoas com garra, com perseverança, com vontade de ajudar e que também irão beber da experiência acumulada por aqueles que, muito embora já tenham dado muito a Alpiarça, continuam a querer servir o seu Concelho de uma forma altruísta e desinteressada. 
 É nos tempos difíceis que, com muito querer, dedicação e espírito de servir, nascem as grandes obras. 
Assim a candidatura, encabeçada pelo Pedro Gaspar, pretende aprofundar um trabalho de modernização, de participação activa nos desígnios do concelho de Alpiarça. 
Não será certamente uma tarefa fácil, porque todos temos consciência dos tempos penosos que atravessamos mas acreditamos que, mais que as promessas, será o trabalho diário que nos levará ao sucesso, com empenhamento nos debates, na discussão dos problemas, na procura e na elaboração de soluções e na intervenção política. 
Entendo que para o sucesso, nas tarefas que se pretendem realizar, só poderá existir um caminho, o da união e se tivermos todos verdadeiramente empenhados naquilo que é essencial: Reconquistar Alpiarça. 
Tenho a forte convicção que este desiderato está ao nosso alcance e que todos aqueles que irão ser eleitos desempenharam com eficiência as funções que lhes serão atribuídas, mas só o iremos conseguir acreditando novamente no nosso papel, quer individual, quer colectivo. 
Será com cada pensamento, com cada reflexão, muitas vezes carregadas de simplicidade e com uma boa dose de humildade mas que serão, certamente, contributos válidos para que o concelho de Alpiarça volte a ser comandado por pessoas capazes de reencontrar o caminho do desenvolvimento sustentado e sustentável. 
 Porque estou um pouco farto de ouvir algumas pessoas, com responsabilidades políticas no concelho de Alpiarça, dizerem: “o que fazem cumprem” e como em toda a minha vida sempre gostei de aprender com pessoas que me possam ensinar, gosto sempre de mencionar uma frase, de um amigo meu, que diz somente: “Temos de ter memória” e para que ela não se apague gostaria de lembrar a algumas realizações feitas pelos executivos anteriores, nomeadamente aqueles que estiveram no poder local de 1998 a 2009: 
 •Asfaltamento das ruas dos quatro lugares do nosso Concelho, Frade de Baixo, Frade de Cima, Gouxaria e Casalinho; 
•Ligação Casalinho/Frade de Cima; 
•Piscinas Municipais, o que nos deixaram era pouco mais que um chapinheiro; 
•Ampliação do Pavilhão Multiusos; 
•Revitalização do Parque de Exposições; 
•Requalificação do Estádio Municipal, com a colocação de relva sintética, foi dos primeiros a nível distrital, colocação de bancadas cobertas e com cadeiras individuais, novos balneários e bar, mas agora serve para, no que respeita ao futebol e à categoria de seniores, outros se servirem já que o CD “Os Águias” de Alpiarça, superiormente comandado por pessoas que criticavam quem trabalhava, decidiu acabar com essa vertente.  
•Obras de Beneficiação na Casa Museu dos Patudos; 
•Parque subterrâneo gratuito; 
•Edifício dos Paços do Concelho; 
•Biblioteca Municipal; 
•Requalificação da Zona Industrial, que permitiu, entre outras coisas, a fixação de novas unidades de produção, sendo Alpiarça reconhecida e galardoada por ser um município que tinha captado mais investimento estrangeiro; 
•Reserva Natural do Cavalo do Sorraia; 
•Abastecimento de Água a todo o concelho; 
•ETAR’s; 
•Semaforização; 
•Lavadouro; 
•Modernização Administrativa, nomeadamente no Edifício da Junta de Freguesia; 
•Zonas cobertas em todas as Escolas do Concelho; 
•Pavilhão Desportivo na C+S de Alpiarça; 
•Rotundas nas principais entradas da vila; 
•Embelezamento de praças e rotundas; 
•Espaços de lazer e recreio, campos de ténis, campo em relva sintética e outro em cimento e respectivos balneários, na zona das Piscinas Municipais; 
•Novos espaços e equipamentos de recreio para as crianças, em todos os lugares do concelho e também na sede;  
•Equipamento e viaturas novas para os Bombeiros Municipais; 
•Feiras prestigiadas, elogiadas e copiadas (nomeadamente a Feira do Vinho)  
Etc… Etc… Etc… 
 Seria fastidioso continuar a enumerar as realizações. 
 Só para dizer que a mentira e a incompetência são manobras utilizadas com frequência por aqueles que não conseguem fazer nada, por manifesta falta de imaginação e de proficiência.  
 Mais uma vez chegou a hora de olhar por Alpiarça e por isso meus amigos: 
Olhem para aquilo que Alpiarça foi até ao final de 1997. 
Olhem para a transformação operada nos 12 anos de mandato socialista.  
Olhem para o que Alpiarça se está a tornar novamente: uma vila a cair no esquecimento e na tristeza, a adormecer lentamente. 
 Dói muito ouvir falar assim de Alpiarça, uma terra de gente séria, de luta e de sofrimento, que não se resigna mas onde, infelizmente, parece existirem algumas pessoas com problemas de visão para não conseguirem ver “Quem Faz”, “Quem Promete e quem Cumpre”, “Quem viu Alpiarça no antes e depois PS”. 
 Meus amigos 
 É imbuído no espírito de bem servir que estou convencido que chegou o momento da confirmação, estou convencido que, todos juntos, seremos mais fortes e iremos ultrapassar as dificuldades por mais difíceis que sejam, precisamos de uma enorme mobilização para podermos lutar por um futuro mais risonho, para podermos fazer MAIS de e para Alpiarça porque o nosso sonho, e esse felizmente ainda não paga imposto, é ter: 
 MAIS Solidariedade; 
MAIS Competência; 
MAIS Rigor; 
MAIS Emprego; 
MAIS Desenvolvimento; 
MAIS Saúde; 
MAIS Apoio Social; 
MAIS Desporto; 
MAIS MAIS MAIS e MAIS 
 Força Pedro Gaspar 
Abel Pedro

O PSD CONTINUA A TODO O CUSTO A QUERER METER OS POBRES MAIS POBRES E OS RICOS MAIS RICOS

O Tribunal Constitucional já chumbou seis propostas deste Governo 
E vão cinco. Cinco negas do Tribunal Constitucional (TC) a propostas de lei do Governo liderado por Pedro Passos Coelho, após esta quarta-feira ter sido declarada a inconstitucionalidade dos despedimentos na função pública.
Abril de 2012 – O Governo tinha aprovado um diploma que pretendia criar o crime de enriquecimento ilícito mas o TC declarou-o inconstitucional por violar os princípios constitucionais da presunção da inocência.

Julho de 2012 – O corte dos subsídios de férias e de Natal dos funcionários públicos e dos reformados não passou no TC após os juízes entenderem o documento violava o princípio da igualdade.
Abril de 2013 – Já com o novo Orçamento do Estado, o Governo tenta aprovar o corte no subsídio de férias de pensionistas e funcionários públicos, mas os juízes do Palácio Ratton voltaram a chumbar a proposta.
Maio de 2013 – O TC voltou a declarar inconstitucional a legislação que viria a ser conhecida como a «lei Miguel Relvas». Na altura os juízes recusaram a proposta do Governo que pretendia classificar, quando os seus órgãos não são eleitos por sufrágio universal, as entidades intermunicipais como autarquias locais.
Agosto de 2013 – O último chumbo do TC ocorreu esta quinta-feira, sobre a legislação que pretendia iniciar o processo de despedimentos na função pública. O objetivo era poupar cerca de 894 milhões de euros com o programa de rescisões voluntárias no Estado mas o TC voltou a chumbar a lei, devido a alguns artigos da mesma, nomeadamente por violação da garantia da segurança no emprego e do princípio de confiança. 
E eu continuo a dizer a culpa não é só deles os PSDs nem dos CDSs também é vossa ao votarem em maioria há 38 anos sempre nos mesmos, ainda bem que o TC tem chumbado muitas propostas para empobrecer mais os pobres. Mas se a maioria continuar a dar o seu voto a estas maiorias, não haverá TC que nos valha. 
Noticia relacionada:

Definitivamente cada vez somos 'Mais Alpiarça'!


Tirei esta foto num momento interessante e tem um significado intenso, o de união de uma grande equipa. Equipa essa que continua a crescer! Agora além da mancha verde levamos na mão a bandeira bem evidente do partido que representamos e nos une neste amor a Alpiarça. Deixo aqui o agradecimento ao Presidente António Gameiro por nos ter possibilitado as bandeiras que fizeram as maravilhas desta equipa. A esta equipa que tenho a honra de pertencer digo: mantenham este espírito que nos caracteriza e que nos torna a mudança necessária para Alpiarça. Definitivamente cada vez somos 'Mais Alpiarça'!
De: Claúdia Hortelão

'MAIS ALPIARÇA': Nós somos gente que avança!


Nós somos gente que avança!

Ao final da tarde de quarta feira demos por terminada a primeira ronda de porta a porta do ‘Mais Alpiarça’. Cerca de 40 pessoas formaram nesta tarde a acarinhada mancha verde que tem percorrido Alpiarça, Casalinho, Gouxaria, Frade Cima e Frade Baixo. Foram momentos emotivos, pois fizemos um balanço dos últimos meses e verificamos uma evolução significativa, que representa a vontade de mudança dos Alpiarcenses.


Tivemos elementos de várias idades, dos vários pontos de Alpiarça, de várias profissões e saberes enfim representamos todas as qualidades da nossa terra das nossas gentes! Não há distinções pois o que nos une é o Amor a Alpiarça. Somos gente que avança rumo a uma mudança porque acreditamos que é possível e a nossa terra é a nossa razão. Acreditamos nela e não a queremos perder nem ver desaparecer!

Nesta hora estamos mais unidos do que nunca e continuamos a trabalhar com garra num projeto viável, num voto útil, num programa eleitoral para cumprir e numa população para ouvir e com ela trabalhar lado a lado construindo um futuro para todos os Alpiarcenses.



Estamos a entrar na reta final, vamos mostrar tudo o temos de melhor, chegar mais longe e fazer o nosso melhor! Alpiarça é de todos e para todos! Juntos seremos ‘Mais Alpiarça’!
«De: 'Mais Alpiarça'»

Depoimento de Fernando Louro

Fernando Louro: candidato da CDU à  Presidência  da Assembleia Municipal de Alpiarça
Dando continuidade à publicação dos depoimentos dos principais candidatos às eleições autárquicas que se vão realizar no dia 29 de Setembro publicamos de seguida o depoimento de Fernando Louro, candidato da CDU à  Presidência  da Assembleia Municipal de Alpiarça.

Agradeço ao Jornal Alpiarcense e ao seu Director António Centeio, a oportunidade que me dão de expor os meus pontos de vista e irei procurar responder ao solicitado.
Em primeiro lugar gostaria de dizer que como Presidente da Assembleia Municipal não tenho um programa eleitoral próprio, o meu programa é o programa da candidatura em que me integro, a CDU, e sem a qual, sei perfeitamente, nunca seria eleito.
 Mas todos sabemos que o Presidente da Assembleia Municipal precisa reunir alguns requisitos essenciais.
- Deve saber presidir as reuniões com rigor, com isenção e imparcialidade.
- Deve saber tratar todos os membros da assembleia com total igualdade, quer pertençam à sua bancada ou às bancadas da oposição.
- Deve ter formação suficiente para saber interpretar os regulamentos o mais corretamente possível.
- Deve ser uma pessoa moderada, de fácil relacionamento, tolerante e de bom senso, com muita disponibilidade para se poder dedicar à causa pública.
- Mas também deve ser competente e saber mostrar a autoridade democrática necessária para dirigir os trabalhos com eficácia, no respeito dos Regulamentos, de maneira a prestigiar a Assembleia Municipal, os autarcas eleitos e a actividade politica em geral, que tão mal tratada tem sido.
- Tem de dar o exemplo de coerência, de respeito, para assim, necessariamente, ser também respeitado pelos restantes membros da assembleia, pelos restantes autarcas eleitos e pela população de Alpiarça.
- Deve ter permanentemente a preocupação de que ocupa aquele cargo, para servir Alpiarça e servir os seus habitantes.
Todos estes princípios que enunciei fazem parte obrigatoriamente do perfil de qualquer candidato a Presidente da Assembleia Municipal, embora muitas vezes seja esquecido durante os mandatos.
Estou certo que todos os meus opositores, por estas ou por outras palavras, concordarão com estes princípios.
A Assembleia Municipal é o órgão autárquico onde existe uma maior representação partidária originando, consequentemente, um maior e salutar confronto de ideias e projectos, onde, no entanto, todos os seus membros devem comungar de um projecto comum, que é o desenvolvimento de Alpiarça e o bem estar dos Alpiarcenses
A questão é saber qual das forças políticas, oferece melhores garantias de cumprir com aquilo que diz, melhores garantias de bem servir Alpiarça.
- No caso concreto da Assembleia Municipal, à qual me candidato a Presidente, sem falsas modéstias, considero que reúno condições suficientes que dão garantias de um desempenho adequado no exercício do cargo.
- A minha idade e experiência, os estudos que fiz, a vivência que sempre mantive com a população de Alpiarça através de 30 anos de exercício das funções de Delegado Escolar, dirigindo as Escolas do 1º Ciclo e os Jardins de Infância do concelho de Alpiarça.
- O facto de não procurar promoções pessoais, não ter outras ambições políticas ou profissionais, apenas no caso vertente, fazer um trabalho durante os próximos 4 anos, que me orgulhe, que não desvirtue o meu passado, que mereça a minha própria aprovação, a aprovação da força política em que me integro, mas principalmente a aprovação dos Alpiarcenses.
- A maioria das pessoas de Alpiarça conhece a minha maneira de ser, a minha cordialidade, até o meu humor. Apesar de ser candidato, continuo igual a mim próprio, igual ao que sempre fui, e os amigos e conhecidos que me contactam, sabem perfeitamente que apesar de estarmos em campanha eleitoral, nunca os irei massacrar com política.
- Sempre vivi e trabalhei em Alpiarça, que é uma constatação e não uma crítica aos meus adversários, que logicamente, pelos condicionalismos da vida, tiveram de procurar trabalho fora da sua terra, com toda a legitimidade e com todo o meu respeito.
Mas factos são factos.
- Como também é um facto que por me encontrar aposentado poderei dedicar à causa pública, um tempo que outros logicamente não poderão fazer.
 Assim, espero que o povo de Alpiarça reconheça o mérito, a coragem, a seriedade, da gestão CDU nos últimos 4 anos, que soube ultrapassar as grandes dificuldades que encontraram, e nos dê a confiança para continuarmos e completarmos a nossa tarefa.
Temos boas indicações, por aquilo que vamos ouvindo das pessoas, que assim irá acontecer.
 Como disse atrás, não existe um programa eleitoral próprio do Presidente da Assembleia Municipal, mas cada candidato tem o seu próprio perfil e tem ideias e objectivos, para o desempenho do cargo e a pergunta formulada pelo Jornal Alpiarcense prende-se um pouco com esse aspecto.
 1 - Pretendo estar mais próximo do Executivo da Câmara Municipal, muito atento aos problemas da gestão diária do Município, para isso tenciono estar presente na maioria das reuniões camarárias, para além de me reunir com o Presidente ou com qualquer outro vereador, com alguma regularidade.
Não quero ser o Presidente da Assembleia de 3 em 3 meses, nem sequer de mês em mês. Quero estar permanentemente informado e actualizado. Participante.
Embora com a consciência plena que presido a um órgão deliberativo, e sem querer minimamente interferir com as decisões que apenas competem ao executivo.
A eficaz fiscalização da atividade do Executivo Camarário atribuída à Assembleia Municipal, pressupõe uma permanente informação e um verdadeiro conhecimento da actividade municipal.
2 - Entendo também que não é possível continuar a haver Assembleias que terminam às três ou quatro horas da noite.
Não apenas pelo respeito que nos merece o público, mas também pelo respeito que deve merecer o trabalho dos autarcas.
As próprias decisões tomadas nessas condições podem ser prejudicadas na sua assertividade. Tem de se usar bom senso e fazer uma reflexão entre os diversos interesses em confronto.
Contudo, considero que uma melhor ponderação na elaboração e na dimensão da Ordem do Dia, um maior cuidado com o início dos trabalhos, mas sobretudo um maior rigor em todos os momentos da Assembleia, na ordem do dia e nos períodos que a antecedem, irá facilitar a resolução deste problema, sem necessidade de interromper reuniões.
 3 - Pretendo que os verdadeiros protagonistas da Assembleia Municipal sejam os eleitos pela população do concelho de Alpiarça. Aqueles que mereceram a escolha por parte dos Alpiarcenses.
Obviamente irei respeitar o regimento, como é meu dever, e todos os cidadãos que pretendam intervir nos termos regimentais, mas para isso mesmo, pelo respeito que me merecem esses cidadãos, não poderei ser complacente com situações de abuso.
 4 - Não tenciono institucionalizar o cargo de Presidente da Assembleia Municipal como um receptor formal de queixas dos cidadãos. Muito menos tornar-me um intermediário entre a Câmara Municipal e a população.
Não é essa a função do Presidente da Assembleia Municipal.
As queixas e reclamações devem ser tratadas preferencialmente com a Câmara Municipal. Existem mecanismos adequados para isso, nomeadamente através de requerimentos/reclamações, no balcão de atendimento, nos tempos próprios destinados ao público do Presidente da Câmara/Vereadores ou até mesmo nas reuniões da Câmara Municipal.
Contudo não deixarei de estar atento, não vou ficar cego, nem deixarei de ouvir quem eventualmente me procure informalmente.
E nesse caso, sem esperar por nenhum momento formal da Assembleia Municipal, procurarei transmitir junto de executivo as minhas preocupações.
Aliás, acho que esta obrigação de colaborar com o executivo na resolução de problemas injustos e que possam estar a prejudicar um cidadão, é de todos os autarcas, quer pertençam à maioria ou estejam na oposição, de imediato, com urgência, sem esperarem para brilhantemente esporem o assunto nas Assembleias Municipais, e assim poderem tirar dividendos políticos.
A nossa principal preocupação tem de ser o bem-estar das pessoas.
5 - Apoiar no concelho acções de intervenção cívica, nomeadamente entre os mais jovens.
Pretendo estabelecer diálogo com as escolas, com o envolvimento de representantes de todas as bancadas, de modo a desenvolver nos alunos hábitos de intervenção cívica. Não apenas na realização de assembleias municipais fictícias destinadas aos mais jovens, mas também na participação de representantes dos alunos nas autênticas Assembleias Gerais ou ainda outras propostas que possam surgir nesse diálogo.
Que os jovens venham expor suas ideias e os problemas que os preocupam, e que não procurem nos debates, copiar aquilo que tem de mau as muitas assembleias de adultos.
O debate, o respeito cívico pelas ideias que possam ser diferentes das nossas, a aprendizagem e desenvolvimento da capacidade de ouvir, muito mais difícil do que a capacidade de falar.
E saber ouvir, não é unicamente escutar em silêncio, o que já é muito para aquilo que assistimos recorrentemente, mas é essencialmente escutar com atenção, com respeito, com tolerância, com esforço de compreensão.
É necessário perceber de que maneira estas actividades podem ser enquadradas nas práticas pedagógicas das escolas.
Porque conheço bem as escolas, considero que este trabalho só é possível de concretizar com o envolvimento total dos órgãos de gestão, dos professores, dos alunos e de toda a comunidade educativa.
Juntamente com as escolas encontraremos as melhores soluções que possam ser apoiadas por todos, nomeadamente pelos professores, que são peças fundamentais neste processo de formação dos jovens.
6 - Não hesitarei, sempre que considere oportuno, para além das conferências previstas no Regimento, em promover reuniões com os representantes das diversas bancadas, de maneira a poder transmitir as minhas preocupações, ouvir as suas opiniões, e tanto quanto possível estabelecer bases consensuais.
7 – Considero que o actual Regimento, em princípio, não carece de ser alterado, precisa apenas de ser interpretado de maneira mais adequada, de modo a facilitar o trabalho de todos os autarcas
A título de exemplo, quando o Regimento se refere a “período máximo” é mesmo período máximo, aplicável em situações com um número elevado de intervenientes, ou de especial complexidade.
Penso que este e outros aspectos poderão melhorar a eficácia das decisões e evitar, por exemplo, prolongamentos da Assembleia para muito tarde.
Contudo não deixarei de apresentar propostas de alteração do Regimento, se vier a constatar que se tornam necessárias medidas concretas para melhorar a eficácia das Assembleias.
8 - Pretendo que a solidariedade institucional entre os órgãos autárquicos seja uma realidade. Mas mais que isso, também uma solidariedade de facto. Não existindo qualquer hierarquia entre os diversos órgãos, o relacionamento tem de se basear no respeito pela legitimidade democrática que existe em todos por igual, e nas competências próprias de cada um.
Concluindo, espero ter correspondido ao desafio que me foi proposto pelo Jornal Alpiarcense, e ter respondido de acordo com a pergunta formulada.
Espero ter deixado os leitores do vosso jornal mais esclarecidos sobre as minhas ideias para o exercício do cargo a que me candidato.
Os meus agradecimentos, e votos de muitas felicidades para o jornal, para o seu director e para todos que aí colaboram.
Grato
Fernando Louro

(Candidato da CDU à Presidência da Assembleia Municipal de Alpiarça)”

A falta de coragem de Mário Santiago

Como seu admirador que sou pela coragem e postura que tem, aguardo que a declaração do Dr. Mário Santiago a dizer que abandona este projecto porque é homem coerente e de recta espinha dorsal.  O Dr. Mário Santiago declarou na Assembleia Municipal e fez publicar no jornal local que jamais iria concorrer a estas eleições por um Partido Político. Concorria porque era por uma lista de cidadãos independentes. O Dr. . Mário Santiago é dono do seu próprio destino. Mas seria muito triste ver um jovem com potencial na política ficar queimado por ter falta de coragem para ser consequente com as suas próprias palavras Dr. Mário Santiago  sei que o meu apelo não servira para nada provavelmente, por teimosia, até ficará onde está à espera que o povo se esqueça. Mas tenho esperança em si e naquilo que pode dar à sua terra. Você foi enganado e tem legitimidade para sair enquanto é tempo. Não há nada nesse projecto. E quando o resultado das eleições indicar que o PSD não elegeu nenhum vereador e que o Dr. Mário Santiago ficará na  assembleia como um mero deputado e abandonado por aqueles que agora chama de amigos, irá perceber que não valeu a pena toda a sua luta contra a CDU. Nada disso valeu a pena. Do que gostei tanto de o ver foi a dar um abraço ao Eng. Pedro Gaspar no jantar de apresentação deste
Noticia relacionada:
"É de causar calafrios pensar que para eleger o meu...": 

OPINIÃO:Que mais podemos pedir ou exigir?

Por: J. Antunes
Eu deveria pedir desculpa. Sou daqueles que também ia sendo enganado! O Mário Santiago é um “desmancha- prazeres”! Um atrevido. Um desobediente! Um outsider!

Então este jovem teve o descaramento e a pouca vergonha de discordar do executivo...dos seus próprios companheiros CDU, batendo-se pela descida do IMI? Onde é que isto já se viu? Já repararam quanto é que deixou de entrar nos cofres da nossa autarquia? Milhares e milhares de euros, meus amigos.
Quem ia pagar? Nós, pois claro. E não havia problema nenhum. Pagar mais 50, 100 ou 200 euros anuais também não nos faria falta nenhuma, não é verdade? É pouco mais que as quotas dos Águias e as contas da câmara estariam com mais saúde e isso é o mais importante e aquilo que verdadeiramente interessa. E quanto mais alto for o valor, mais hipótese haverá de pagar em duas prestações suaves! Então digam lá, quem é amigo?
O rapaz se calhar precipitou-se um pouco. Agora com todas estas obras o pilim do IMI vinha mesmo a calhar. Assim terão de inventar outra coisa qualquer para obter receitas. Não devemos esquecer que o escultor Armando Ferreira autor do Cavador, teve um trabalhão dos diabos a desenferrujar a estátua que estava encostada há 16 anos e, sem enxada há mais de um ano, devido a furto por alguém que se pôs a cavar. Naturalmente o artista também é gente. Também vai ao supermercado, ao talho, à padaria...como diria o outro, a vida não está fácil.
Isto do IMI estava tão bem pensado e por causa destes "não- alinhados" destes "malandrins" as contas saíram furadas ao ponto de qualquer dia não termos dinheiro sequer para mandar cantar um cego.
Mas, não há-de ser nada. O que é preciso é termos inaugurações, feiras, festas, provas de vinhos...é disto que o povo gosta! Depois de tudo, e como não bastasse, ainda temos as eleições à porta! Que mais podemos pedir ou exigir?
Somos na verdade, um povo abençoado!
Noticia relacionada:
"ELEIÇÕES: A primeira posição ao PS no boletim de v...": 

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

É tempo dos Alpiarcenses saberem a verdade em relação ao Todos por Alpiarça!


Artigo de opinião que como leitor devidamente identificado enviei para o e.mail do Jornal Alpiarcense, em 6 de Junho passado. Vejam como volvidas poucas semanas tudo o que escrevi é mais pura das realidades.

Eu pelo menos estou interessado em saber.

Depois de ler o site do PSD sugerido pelo JA ( http://autarquicaspsd.pt/candidato.php?id_candidato=261#.UbBhfXL85-x ) parece não restarem dúvidas daquilo que há muito já alguns suspeitavam, o Movimento Todos por Alpiarça, acaba por ser uma cópia do Alpiarça é a Razão, ou seja é um movimento de cidadãos com o Francisco Cunha à cabeça, apoiado pelo PSD, ou melhor é uma candidatura do PSD encapotada por um movimento de cidadãos. Em bom português uma FARSA, para não lhe chamar coisa pior. A única diferença é que o Alpiarça é a Razão era apoiado pelo PS e Todos por Alpiarça é apoiado pelo PSD.
É que talvez desconheçam que na prática e relativamente ao Alpiarça é a Razão, as pessoas concorreram sempre pelo PS e foi pelo PS que foram eleitas, porque foi nas listas do PS que assinaram os seus nomes. É o nome PS que consta na Comissão Nacional de Eleições, nos Tribunais e nos boletins de voto.

Com a candidatura do Francisco Cunha vai acontecer precisamente o mesmo, a sigla do PSD até pode aparecer muito pequenina mas lá estará nos cartazes. Nos BOLETINS DE VOTO, o que constará é o PSD e não o Movimento Todos por Alpiarça, este movimento não é nada, não tem sequer sigla (o Alpiarça é a razão também não teve) e quem votar, vai votar PSD. Esta é a verdade nua e crua.
Como se costuma dizer, até ao lavar dos cestos é vindima, porque sinceramente por muito que estejam zangados com os partidos ou coligações por onde já foram eleitos, não estou nada a ver o António Moreira e o Mário Santiago ligados ao PSD, a não ser que estas pessoas que eu pensava conhecer minimamente bem, tenham com um estalar de dedos passado da esquerda para a direita. Ou eles irão engolir um tremendo sapo ou sentir-se-ão sempre desconfortáveis quando os seus nomes em todos os documentos oficiais aparecerem ligados ao PSD.
Para além do desconforto que uma pessoa de esquerda como penso que são o Moreira e o Santiago sentirem ao ver o seu nome com a sigla do PSD ao lado, há a acrescentar que o PSD nunca foi um partido querido em Alpiarça, basta atentar às votações que têm tido na nossa terra.
Vou esperar para ver o que vai acontecer nas próximas semanas, mas me parece que alguém ou bate com a porta ou vai ter de engolir sapos, ou então assume-se como aquilo que realmente são: pessoas da Direita e da Troika.

Notícia relacionada: 
FRANCISCO CUNHA: O candidato do PSD