.

.

.

.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Centro Histórico de Alpiarça

Muito gosta o nosso presidente de aparecer em fotos de organizações que nada dizem para Alpiarça.
Alguém me sabe explicar onde é o Centro Histórico de Alpiarça? Todos sabemos que não temos.
Numa autarquia em pré-rotura financeira agravada, como a oposição muito bem demonstrou na última Assembleia Municipal, gostaria de saber qual a fatura que sai dos nossos bolsos para estas mordomias sem qualquer utilidade, que o nosso presidente tanto gosta.
Não seria bem mais útil aplicar-se os rios de dinheiro gastos desde 2009 com a SRU/LT (Sociedade de Reabilitação Urbana da Lezíria do Tejo), com esta do Centro Histórico e outras mais, a recuperar as mais de meia centena de casas em ruína na Rua José Relvas, que tão má imagem dá às centenas de pessoas que atravessam Alpiarça pela EN118?

10 comentários:

Anónimo disse...

O escriba deve pertencer à malta do TPA, aquela que só sabe dizer “bota abaixo” ou então não deve viver nestas bandas porque não sabe onde se situa o “Centro Histórico de Alpiarça”.
Venha a pé dos águias, local onde gosta muito de estar porque o seu movimento nem Sede tem e siga no sentido da barragem.
Vai ver que entre a pista de ciclismo e a rotunda da barragem está um edifício que por acaso faz parte da Associação Portuguesa dos Municípios com Centro Histórico ou pensa que em Alpiarça só há vinho Pinhal da Torre porque o dos outros são tudo menos vinho?
E já agora em vez de andar aqui a dizer parvoíces saiba quem era o dono do tal edifício e vai descobrir como ele foi uma grande figura na nossa história.
Quer mais?
Então se não quer vá dar banho ao gato porque nem conversa merece. Má-lingua é coisa que não lhe falta

Anónimo disse...

Senhor comentador das 19h48 não invente.
O centro histórico de Alpiarça, afinal não fica no centro mas na periferia e de histórico tem pouco mais de 100 anos.
Somos de fato uma vila única. Com um centro histórico fora do centro e com a igreja matriz no centro mas fora do histórico.
Assim já compreendo o dinheirão que o nosso presidente nos gastou para ir a tão longe a uma reunião sobre a nossa "especificidade" única.

Anónimo disse...

Não sei se o escriba pertence ou não ao TPA. O que sei é que foi perguntado numa reunião de câmara ao presidente Mário Pereira onde era o centro histórico de Alpiarça e a resposta (como de costume) foi "NIM". Mas parece que o comentador descobriu onde é o centro histórico. No entanto, se for ver as ruínas que existem por toda a Alpiarça descobrirá certamente muitos mais edifícios e ruínas com maior antiguidade e história para pertencer ao centro histórico.
Veja por exemplo a data da construção da Igreja e da Casa Museu. O problema é que não pode ser considerado um centro, mas, construções isoladas.
A zona da antiga sede do Aguias e da SFA é muito mais antiga e histórica que o museu.
Mas sabe uma coisinha, só aqui para nós? Dá muito jeito as saídas de Alpiarça. Vá ver a tabela das deslocações e percebe que intere$$e$ estão ocultos por tanta saída que para a vila de Alpiarça e para o seu progresso representa ZERO.
Há que acautelar o futuro. Estas deslocações a entidades regionais pode significar o voltar a aturar cachopos ou ir para uma prateleira dourada como foram os seus antecessores. A vida é dura e o mundo é dos espertos...

Anónimo disse...

A casa onde morou Silvestre Bernardo Lima e que além do nº210 possui uma importante artéria em Lisboa pertence ao centro histórico? Como o sr. comentador das 19:48 é um versado em história e "centros históricos" seria bom que nos esclarecesse.
A antiga Câmara Municipal e que está em visível estado de degradação pertence ou não ao centro histórico?
E todas estas reuniões fora do nosso concelho vão permitir a recuperação de edifícios históricos e em visível abandono?
A antiga Escola Visconde de Barroso onde foram tratados centenas de pessoas à gripe mortal do início do Sec XX é considerada como fazendo parte do centro histórico de Alpiarça?
Senhor comentador, não seja ridículo.Alpiarça, tal como Almeirim e muitas terras não tem um "Centro histórico". Tem edifícios dispersos com alguma história. Esta é a verdade e essas comissões, associações e "tretas" que se criaram apenas servem para gastar o dinheiro dos contribuintes e discutir o sexo dos anjos. Perguntem aos contribuintes se estão interessados em que Alpiarça gaste umas centenas de euros com essa "treta" quando tem tanta intervenção local para fazer.

Anónimo disse...

Bem...afinal sempre temos centro histórico...é apenas uma questão de distancia...e toda esta lenga-lenga não passa de retórica barata da malta do TPA.
Estamos entendidos e provado fica que o pessoal do TPA só gosta é de botar abaixo.

Anónimo disse...

O "camarada" das 21:47 sabe o que quer dizer CENTRO? Parece que não. Visite cidades, essas sim com centros históricos (por ex. Santarém) e verá a diferença. Centro e locais dispersos com alguma história não é bem a mesma coisa. Mas quem conseguiu destruir a mística da Casa dos Patudos com aquele "mamarracho" e aplaudir a destruição de um espaço de inegável beleza natural e histórica é natural que confunda tudo.

António Jorge disse...

Ai ai... É só sofrer com esta malta... TPA, CDU... sempre a mesma briga... Unam-se, colaborem e produzam . Se o dito do Pinhal da Torre é como dizem acima, só bota abaixo desde que foi para a Câmara... então já é mais que tempo de fazerem (CDU) com que ele se cale... TRABALHEM... Do PS nem sequer falo, pois é tipo deixa andar... nem é carne nem é peixe...

Anónimo disse...

Amigo comentador das 23:18 essa do "Unam-se, colaborem e produzam" com este executivo é o mesmo que estar a pregar aos peixes a flutuar na barragem.
Não foi o presidente Mário Pereira que meteu uma mão cheias de propostas do TPA na gaveta ou no caixote do lixo e que até arranjou um parecer martelado do seu advogado da CDU para se justificar dessa ilegalidade? Desde o ensino do mandarim, passando pelo incentivo á natalidade e á economia local, hortas comunitárias e muito mais que ja nem me lembro...
Resta-nos ter paciência até 2017.

António Jorge disse...

O incentivo à Natalidade deve ser só para estrangeiros, que cada vez são mais, não fazem nada e só sabem o caminho para os CTT para receber... é um ao colo, outro no carrinho e mais um na barriga... nas pronto isto é tudo gente do melhor desde que vote CDU... é isso mesmo é esperar por 2017, e esperar...

Jornal Alpiarcense disse...

Quanto ao comentarista que nos enviou um texto sobre "Quem é o ALDRABÃO?" deve assinar o mesmo por baixo para sabermos que não é um aldrabão que nos está a enviar comentários anónimos e com o intuito de ofender terceiros