.

.

.

.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Os jovens detestam os “mangas-de-alpaca” que se julgam donos de Alpiarça e que continuam a ter dificuldades em aceitar as mudanças

Hoje estivemos à conversa com alguns jovens alpiarcenses. Todos focaram o mesmo problema: “ não há 'noites' em Alpiarça e se olharmos para os concelhos vizinhos todos tem um enorme movimento onde a juventude tem imenso por onde  escolher”.
Alpiarça tem “dois ou três bares” sem grande peso na noite, segundo os jovens, para nos acrescentarem “ não temos muito mais por onde  escolher “ e os que existem ” não se actualizam porque se habituaram à rotina da terra  e aos clientes habituais o que faz que não conseguimos sair desta pasmaceira, obrigando-nos a irmos para outras paragens".
Na verdade assim é!
Falta iniciativa empresarial e ideias novas.
As colectividades que existem na nossa terra não estão apetrechadas de meios e a própria Câmara não tem programas” já nos dizia João Pedro Antunes Osório, então funcionário da Câmara Municipal de Alpiarça.
Passados 15 anos sobre esta afirmação a vida mudou muito mas só  para alguns.
João Osório deixou de ser  “chefe de armazém” da CMA para passar a ser  "chefe de gabinete do presidente das Câmara" e “líder” do PCP/Alpiarça , quanto ao resto como disse um dos jovens “não conseguimos sair desta pasmaceira” porque as pessoas acomodaram-se  e as que mudaram só mudaram nos cargos ou  na  politica.
Quanto ao resto, tudo continua na mesma: a nossa juventude continua a não ter os seus “espaços de diversão” porque as noites continuam a ser mortas obrigando assim os jovens a ter que procurar a “diversão” noutras bandas  porque Alpiarça è “um zero à esquerda”   e até  a própria  “Camara não tem programas”.
Assim é.
Talvez por causa da divida monstruosa que o “executivo socialista deixou à Câmara”  que assenta como   uma luva aos  nossos jovens  que assim são “ obrigados” a viver nesta “pasmaceira” sem direito a "recurso" por causa de uma "desculpa esfarrapada" como é a da "divida".


Valha-nos o “Festival do Melão”  e o "show musical de Mónica Sintra" porquanto no que toca à  juventude esta   borrifa-se para estas cantilenas de “fim-de semana”. O  que eles gostam é de bares nocturnos onde podem aliviar o sofrimento da alma e esquecerem-se da  pasmaceira em que vivem
Resta-nos a alegria da meia dúzia de noites na Alpiagra onde a barulheira vai ser infernal para depois Alpiarça continuar a ser um marasmo já que  o líder partidário não usa os seus bons ofícios para que aconteça a “mudança que todos desejamos” arranjar  "espaços para os jovens" pois a autarquia continua a andar  "costas voltadas para os nossos jovens".
Como nos disse um dos jovens” Alpiarça não gira em volta dos Águias e muito menos da Silvestre Bernardo Lima” porque “alguns mangas-de-alpaca ”  pensam que “são os  donos de Alpiarça” para continuarem  a não  enxergar que o "mundo está numa constante mutação”. 

1 comentário:

António Jorge disse...

Sem existiu uma frase chamada "Endividamento para o Desenvolvimento "... Sabem há quantos anos foi proferida?, Procurem a resposta... A Net hoje em dia tem tudo... Quanto a Câmaras Comunistas ou Governos Comunistas, procurem pela mesma via. O certo é que noites para jovens não há, emprego muito menos... mas estrangeirada a caminho dos Correios para receber abonos há às pargas... Não corram com eles daqui pra fora, que qualquer dia, nem no campo temos os jovens de Alpiarça a trabalhar...