.

.

.

.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Apoio aos moradores do Largo Vasco da Gama

Mesmo não conhecendo os moradores deste Largo, não posso deixar de manifestar a minha satisfação por perceber que afinal o povo não anda a dormir.
Finalmente as pessoas começaram a aperceber-se da pouca-vergonha que é o Governo Socialista. E começam a revoltar-se contra estas políticas de austeridade, contra as más condições de vida em que vivem os portugueses, contra a falta de apoios sociais, contra o desemprego, contra a precariedade, contra o aumento do IVA, contra o aumento dos outros impostos, contra a diminuição dos salários, etc, etc, etc.
É assim que deve ser. Temos que mostrar a nossa indignação. E a nossa revolta. Em especial para a Patrícia espero ter o prazer de a conhecer amanhã.
Estaremos todos juntos às 13.00 de partida para uma grande manifestação a realizar em Lisboa. E como muito bem diz, não vamos desistir.
Exigimos os nossos direitos, uma vez que sempre cumprimos com os nossos deveres. Mas… espere… estão agora a dizer-me que estou a fazer confusão.
Que não está preocupada com o plano de austeridade, nem com o PEC, nem com o agravamento das condições de vida dos portugueses em geral, nem com as trafulhices do PS tanto a nível nacional como local.
Ai não?
Então está indignada com o quê, pergunto eu.
Alguém me responde, “Com as flores”.
Ok, estamos entendidos Patrícia. É tudo uma questão de prioridades. Mas com tantos textos escritos sobre este assunto, talvez ele seja mesmo dramático e o problema seja meu, que não consigo ver o alcance da coisa.
Em todo o caso, continuo a alimentar a esperança de a ver amanhã, na manifestação, para protestarmos sobre assuntos realmente importantes.
De um leitor

6 comentários:

Simplesmente EU disse...

E a vida pára só.... porque amanhã temos manifestação...

Eu vou estar na manifestação...não vou à concentração das 13H00 (irei na minha viatura) porque não alinho em transportes colocados à disposição...
...mas fico a saber que se não se falar da manifestação também não se pode falar de legitimos anseios da população...por isso Patricia para poder ser ouvida primeiro têm que jurar solenemente que vai à manif....

Até...

Simplesmente EU

Patricia disse...

pois mas eu nao vou a manifestaçao por nao sou funcionaria publica... trabalho aos sabados domingos e feriados ... e nao é so por causa das flores secas... va até ao largo e veja!!! e ainda bem que no sitio onde viva haja condiçoes !!!

Anónimo disse...

Simplesmente Eu,
Muito estranharia eu que fosses no autocarro com a escumalha.
O teu discurso está de acordo com a tua forma de estar na vida em sociedade.
Desprezando a opiniao de todos aqueles que achas que sao comunistas.
Ainda bem que te escondes no anonimato.
Gosto de pensar que pessoas assim nao existem e sao apenas fruto do nosso imaginario

Simplesmente EU disse...

Sr Anónimo(a)

Dá-me licença que eu seja livre de me deslocar no meu pais como eu quero e com quem eu quero (o apelidar de "escumalha" é seu não meu, aliás ofende-me porque provavelmente irão lá alguns familiares meus...ou então vc sim pertence a esse tipo de gente e retratou-se)?

Olhe, comprei o livro do Carlos Brito - "Alvaro Cunhal" Sete Fôlegos do Combatente...leia e procure as razões porque eu e muitas pessoas como eu não vão no autocarro.

Um dia voltarei ao livro...

Até...

Simplesmente EU

Anónimo disse...

Juntemo-nos todos e vão à manifestação. Talvez assim os osórios, os octavios, os serranos mandem tapar os buracos que por alpiarçe estão a surgir como cogumelos e talvem se mande arranjar a praça velha

Anónimo disse...

Ora cá estão eles!!!!
Quem não alinha em manifestações...não se pode queixar das coisas que acha mal na sua terra?
Bem...estamos mesmo bem...
P.A.E